21.2.08

Café noir?



English Version

A viciada em café que existe em mim sente-se em casa quando o cheiro familiar chega à mesa, o amargo não pode ser mais doce e a cafeína se espalha pelo sistema. Não preciso de açucar ou chocolate ou dois pratos e um guardanapo. Eu preciso mesmo é de café, mas qualquer petit noir em Paris é uma pequena mega produção em si mesmo. A bonita chávena na foto em cima chegou depois de um delicioso almoço num restaurante a que fomos pela primeira vez. Mas antes de falar do adorável Bergamote tenho de dizer que o café em Paris tem um preço sobredimensionado. E de que maneira! Também o famoso café au lait atinge valores inimagináveis, que o friozinho da rua trata de relativizar.



O Bergamote foi mais do que uma agradável surpresa. Localizado no Boulevard Saint Germain a apenas dois passos da estação de metro de Mabillon, este pequeno restaurante é uma pérola escondida, sobretudo para os amantes das ervas frescas na cozinha. Cada prato vem acompanhado de uma sinfonia de sabores, proporcionada pelo uso habilidoso de tomilho, coentros ou manjericão e de uma nota subtil de especiarias. Almoçámos e jantámos (o nosso jantar de despedida de Paris) no Bergamote. O restaurante oferece diferentes menus (também em inglês) e ainda um plat du jour cada almoço e jantar. Recomendo vivamente o Bergamote: a comida é deliciosa, o serviço simpático e a sala adorável. E pensar que antes de ir ao Bergamote eu não ligava nenhuma a Créme Brulée!



Bergamote
8, Rue Montfaucon, Paris

11 comentários:

  1. Estou a adorar esta viagem virtual!
    Um verdadeiro diário de bordo, estou anciosamente á espera das cenas dos próximos capitulos.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Se há uma coisa da qual não tenho mesmo saudades nenhumas de Paris, é do café francês! Simplesmente ruim! Só o café americano é que o consegue ultrapassar nesse aspecto. Por isso é que lhe botam leite. E ainda por cima, é caro. Nada como uma bica portuguesa ou italiana, de facto.

    ResponderEliminar
  3. Suzana minha querida.....fico ca imaginando tudinho....me deu até vntade de retornar este ano somente para conhecer estes lugares incriveis que estas a mencionar. Aproveite...
    Je t'embrasse.

    ResponderEliminar
  4. O bom de viajar é justamente isso observar as diferenças entre as culturas, a característica de cada povo.
    A comida então nem se fala, quanta diferença.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  5. Not sure exactly what you are saying here, but I'll take a cup of that anytime!

    ResponderEliminar
  6. Não sei se o café é bom (caro, já me contaram que é). Mas que esse restaurante faria as minhas maravilhas, ai isso faria! Simplesmente perfeitas, as fotos! :o) Estou a adorar estes posts!

    Tal como a Elvira, acho que o cafe italiano e o nosso português, deve ser difícil de ultrapassar! Apesar do português ter um preço mais convidativo! :o) Mas não me importava nada de, nos próximos tempos, ir provar um café a Paris (mau ou bom)! :o)

    Beijinhos e aguardo mais novidades!

    ResponderEliminar
  7. Imagino a preço do café...no início dos anos 90 cheguei a pagar 500 escudos. Mas vamos às coisas boas, adorei esta tua foto-reportagem e cada vez estou mais convencida a regressar à cidade luz e seguir todas as tuas dicas.

    bjs

    Ps - o clafoutis é um "menino" e estou anciosa para receber notícias da versão salgada...

    ResponderEliminar
  8. Amo tudo o que é de café, menos o café puro. Vai entender.
    As fotos estão de lamber o monitor.

    ResponderEliminar
  9. Belo café! Adoro...
    E deliciosa viagem....

    ResponderEliminar
  10. Uma viagem sem dúvidar para recordar sempre :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olha a coincidencia....estive em Paris no ano passado e uns amigos me levaram para comer neste restaurante...tres charmant....

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!