16.10.08

Pão, claro!

Whole Wheat Milk Bread with Raisins

Apesar de fazer pão praticamente todas as semanas, já faz tempo desde que publiquei o meu último pão, um pão com cheiro a ilha tropical, de cacau e canela repetido de quando em vez cá em casa. Isto do pão é uma coisa de família. As minhas duas avós foram 'padeiras' de mão cheia, quer por escolha, oportunidade ou necessidade. As sacas de farinha, os grandes alguidares de barro, os lençóis brancos imaculados ou os tabuleiros de tender fazem parte das minhas memórias de infância, quando a minha avó materna fazia uma fornada semanal de pão no forno de lenha ao fundo do quintal. Eu lembro-me de o dia de cozer pão ser uma emoção e um rebuliço. O dia em que se faziam bolos pequenos com os restos da massa do pão, se assavam vegetais e sardinhas fritas em azeite "para aproveitar o forno" e se ficavam com bonitos pães de cabeça para toda a semana.

Em cada receita de pão lembro-me da infindável trabalheira que eram aqueles Sábados e usufruo das qualidades terapêuticas de amassar e socar a massa, de descarregar emoções e da meditação de mim para comigo que acompanha cada pão, normalmente feito ao Domingo e comido pela semana a fora. Há lá coisa melhor que pão!

Whole Wheat Milk Bread with Raisins

Pão de Leite Integral com Passas

Faz 2 pães

500 grs farinha de trigo integral
250 grs farinha T55
2 colheres chá fermento seco
375 ml leite
100 grs manteiga com sal, extra para pincelar
3 colheres sopa açucar
3 ovos grandes, batidos
1 e 1/2 colher chá sal
75 grs passas, ou mais a gosto

Numa caçarola, aqueça o leite com a manteiga e o açucar. Deixe arrefecer e junte os ovos batidos. Adicione o sal. Reserve.

Numa tigela, misture as farinhas com o fermento e abra um buraco no centro. Adicione a mistura do leite mexendo com um garfo (se utilizar um mixer, deite a mistura do leite lentamente com a pá a funcionar a baixa velocidade). Amasse por 10 minutos ou até a massa estar elástica e não agarrar demasiado aos dedos (ou à tigela do mixer). Acrescente farinha de trigo se a massa estiver demasiado mole e pegajosa. Coloque a massa numa tigela pincelada com azeite, cubra e deixe levedar num local seco por 1 hora ou até duplicar de tamanho. Deite a massa numa superfície enfarinhada e retire o ar. Deixe descansar um par de minutos e amasse por mais 5 minutos, acrescentando as passas aos poucos. Prepare as formas, untadas com manteiga e polvilhadas com farinha. Divida a massa ao meio e cada metade em quatro partes, formando pequenas bolas. Coloque 4 bolas de massa em cada forma. Com uma tesoura ou uma faca afiada, dê um corte em cada uma. Cubra e deixe levedar por mais 45 minutos.

Aqueça o forno a 180ºC. Coloque uma pedra para pizza na parte inferior do forno. Para criar vapor, deite água a ferver sobre cubos de gelo num prato fundo de forno e coloque-o no fundo do forno. Pincele o pão com manteiga derretida e leve ao forno por cerca de 35-40 minutos. Retire da forma e deixe arrefecer sobre uma grelha metálica.

Nota: esta receita pode ser feita na máquina do pão. Nesse caso, colocar primeiro os ingredientes líquidos, depois os sólidos e por último o fermento, que não deve entrar em contacto com os líquidos antes do início do programa. Deve utilizar-se o programa "massa" e depois do primeiro levedar continuar com a receita.

Whole Wheat Milk Bread with Raisins

Comemora-se hoje, à semelhança de outros anos, o Dia Mundial do Pão numa fantástica manifestação de apreço pelo melhor alimento do mundo. Este é o meu contributo para este dia especial.

13 comentários:

  1. Não há nada melhor que pão, não senhora! Quentinho, a estalar, hmmm... Também faço pão quase todas as semanas e apesar de não ter memórias dessas, como as tuas, acho que há por cá algumas, num qualquer inconsciente colectivo que nos toca a todos.
    E apesar de não ser grande adepta da "meditação braçal" do fazer pão, adoro as experiências!

    O teu ficou lindo!

    Beijo *
    Mariana

    ResponderEliminar
  2. Mas esse pãozinho está uma belezura!!! Que delícia, morro de vontade de fazer pão sempre, mas como tenho pouca experiência (e os que fiz não ficaram muito bons, pois adicionei mais farinha do que devia) fico receosa... ainda perco esse medo todo!
    Beijos querida.

    ResponderEliminar
  3. Imagino o cheirinhooooo
    e a minha MFP que nunca mais chega :(
    beijinho =)

    ResponderEliminar
  4. Há já algum tempo que leio assiduamente o seu blog e confesso que não me recordo se alguma vez deixei um comment, mas hoje não resisti a dar-lhe os parabéns pela escrita, pelo blog e fotos! Gosto muito de cá vir.

    ResponderEliminar
  5. um pao perfeito para pequenos almocos. adorei ;-)

    ResponderEliminar
  6. Que pao lindo! Tambem cresci numa casa onde uma vez por semana saia uma fornada de paes para nos alimentar.
    Ainda nao me aventuro muito nessa arte, mas estou tentada.

    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Suzana, na minha opinião também não existe nada melhor do que pão! Eu adoro!
    Da minha infância e juventude também tenho na lembrança os sábados em que a minha avó cozia pão no forno. Lembro-me de esperar ansiosa que ele acabasse de cozer para o poder comer quente com um pouquinho de manteiga e às vezes com açúcar, sim com açúcar :) Sabia tão bem!

    Este teu pãozinho ficou muito bonito!!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. ARÔ ARÔ ARÔ!!!


    é verdade por mais que me ausente nao consigo largar o meu pequeno cantinho!!! costumo a passar por aqui mas muito sorrateiramente... para não levar nas orelhas ;)


    Fico feliz por saber que tiveram saudadinhas minhas :DDDD


    Eu adoro pão... acho que adoro até demasiado! devo sair ao meu pai esse sim, é o fã n.º1 de pão! este pãozinho está muito muito mas muito apetitoso!


    beijinho grande

    ResponderEliminar
  9. claro, delícia!

    e que linda apresentação.... ficou muito bonito e apetitoso!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Lindo pão :) Também participei no evento.

    ResponderEliminar
  11. Suzana, se já antes tinha uma enorme admiração por ti, agora então, upa, upa... 2 Avós padeiras?
    Agora percebo a mão para a coisa!!!Não há nada melhor que pãozinho acabado de fazer, com manteiga pura, não das falsificadas, e uma boa chávena de café quente! Do melhor! Beijinho enorme

    ResponderEliminar
  12. Se existirem certamente que não serão muitas coisas :). Este pão ficou lindíssimo. A tua família tem muita sorte, se há coisa que adoro é ter diferentes variedades de pão sempre disponíveis em casa, mas imagino que nada seja melhor do que um pãozinho caseiro feito com tanto carinho e recheado de memórias. =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Suzana, ainda estou com trauma do meu primeiro pão, mas preciso me arriscar de novo. Gostei desta receita. Reze por mim... rsrsrsr...
    P.S.: que inveja você falar que faz pão toda semana =(

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!