19.4.11

Bochecha de porco com vinho do Porto ou o dilema do omnívoro

Bochecha de porco com vinho do Porto

Aquilo a que chamamos comida depende sobretudo da nossa geografia. O conceito de ingredientes locais e sazonais que agora se apresenta como uma das vertentes da alimentação sustentável está afinal no princípio das opções tomadas pelos seres humanos desde sempre: comer o que temos por perto. Como omnívoros que somos, em bom rigor comemos ou podemos comer (quase) tudo, desde alimentos crus a cozinhados, animais ou vegetais e comidas "bizarras". Claro que a noção de bizarro é adquirido e resulta de um contexto cultural em que a identidade, individual e colectiva, se desenvolve a partir das opções alimentares mas também na verdade do ditado "somos aquilo que comemos". Ou será mais correcto afirmar que comemos aquilo que somos?

Na minha ementa, as opções riscadas dizem quase todas respeito ao consumo de carne. Não como coelho, nem cabra. Não gosto de borrego, deixei de comer carne de vaca há anos, dispenso caça... Sou em relação à carne mais exigente e mais esquisita do que em relação a qualquer outra comida. A origem, o produtor e a frescura da carne são para mim cruciais. Compro carne que sei de onde veio e como foi criada. Detesto comprar carne. Uso-a com parcimónia na minha cozinha. Quase sempre em pequenas quantidades. Cozinhar bochechas? Talvez das últimas opções tendo eu escolhido. A minha mãe comprou, deu-me a receita e eu, bem mandada, fiz como a mãe disse. O genro da minha mãe ficou feliz.

Bochecha de porco com vinho do Porto



Bochecha de porco com vinho do Porto

2 pessoas

4 bochechas de porco
2 colheres (sopa) azeite
125 ml de vinho do Porto
1 colher (sopa) tomilho fresco (só as folhinhas), extra para servir
1 dente de alho, esmagado
sal e pimenta preta moída na altura

Tempere as bochechas com o alho, um pouco de azeite, o vinho do Porto e o tomilho. Reserve no frio por 2 horas.

Pré-aqueça o forno a 170ºC. Retire as bochechas da marinada e procure escorrer todo o líquido da marinada. Aqueça uma frigideira e sele cada bochecha dos dois lados, cerca de 2-3 minutos. Tempere com sal e pimenta. Coloque as bochechas num prato de ir ao forno. Regue com a marinada e o restante azeite e leve ao forno por 20 minutos ou até a carne estar cozinhada. Polvilhe com tomilho. Sirva com curgete assada.

15 comentários:

  1. Suzana,

    Acho que há um grande debate entre o somos aquilo que comemos ou comemos o que somos que tinha pano para mangas de conversa ;)
    Mas é real que o que comemos é por puro comodismo de ser o que temos por perto...
    Quanto à receita, ainda que não sejas adepta fervente da carne, acho que deve ter ficado deliciosa! Excelente a mamã que disse como fazer! ;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Ao ler o título fiquei na dúvida se tinha ou não entrado no Gourmets Amadores :)
    É verdade, cada um de nós tem as suas esquisitices, confesso que eu como quase de tudo e portanto não me faria rogada a comer umas bochechas com vinho do porto :)

    ResponderEliminar
  3. As bochechas eu acho que não encarava. Mas adorei a idéia de usar vinho do porto na marinada.

    ResponderEliminar
  4. eu teria todo o prazer em comer essas bochechas.. pessoalmente prefiro peixe, mas não consigo viver sem umas boas carnes =)

    ResponderEliminar
  5. "O genro da minha mãe ficou feliz" é mt bom! :) :) Eu não me importava nada de provar as bochechinhas com vinho do Porto.
    :) Bejiinhos

    ResponderEliminar
  6. Nunca provei com vinho do porto, mas se sem já são tenrinhas imagino dessa maneira. Boa dica! beijos da Marmita

    ResponderEliminar
  7. Acho fascinante as pessoas que conseguem resistir á carne! Eu não consigo. Por mais peixe ou vegetais que coma, não há nada que supere um bom bife com batata frita, um frango de churrasco ou um lombo assado repleto demolho. É engraçado como tudo se come e tudo pode saber incrivelmente bem, do fígado ao coração, do rim á orelha e fico por aqui antes que alguém vá ao Gregório! As bochechas são uma carne super macia e barata, alias, como todas as outras carnes “Bizarras”. Tenho cá um palpite que não tarda nada vão começar a ter muita procura!

    ResponderEliminar
  8. Eu não sou muito esquisita...mas respeito as esquisitices todas! Acho que comemos aquilo que somos.....acho. Um beijinho e Feliz Páscoa!

    ResponderEliminar
  9. ¨Suzana,
    Obrigada pela visita. Costumo passar por aqui,gosto imenso da tuas fotografias e forma de escrever.
    Também detesto cozinhar carne. Nunca foi um dos meus alimentos favoritos, coelho e caça nunca provei, borrego, cabrito e afins tb não, passarinhos e partes de animais com aspecto ou nome suspeitos nem pensar, animais bebés estilo vitelo ou leitão não posso sequer ver. Fiquei há anos reduzida a alguma carne de porco, vaca e frango, acabei por me fartar e decidi deixar simplesmente de comer carne. Mas, que vergonha, isto deve ser sindrome de emigrante, sonho com farinheiras e alheiras... =D

    Um abraço e boa Páscoa
    até breve

    ResponderEliminar
  10. Tenho uma relação complicada com a carne, basicamente nunca me apetece nunca comê-la :) Nunca provei bochechas de nada... mas sou das que gosta de provar de tudo para saber do que gosto e do que não gosto :)

    ResponderEliminar
  11. Confesso que não sou tão criteriosa no que respeita à carne, ainda que tenha a sorte de comer (e cozinhar), algumas vezes, cabrito, porco, frango e coelho caseiros.Também tem muito a ver com a cultura familiar e com as exigências do dia-a-dia... Pelo que dizes, a "cedência" valeu a pena e o prato ficou com muito bom aspecto! Um beijo... nas bochechas ;-)
    Teresa

    ResponderEliminar
  12. Amiga, a tua escrita sempre tão bonita e engajadora. Confesso que há poucas carnes que não coma, mas saber a procedência delas realmente é primordial. Gostei muito desta receita. o vinho do Porto com certeza deve ter deixado um toque interessante na carne.x

    ResponderEliminar
  13. Bochechas nunca provei, vinho do porto gosto de usar em carne do porco. Mas acho que me aventuraria a provar estas.
    Mas acho que o importante mesmo é "o genro da tua Mãe" ter ficado feliz =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Anda ausente...
    Saudades dos seus post.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!