4.7.11

Crumble de nêsperas para um Domingo cinzento

Crumble de nêsperas // Loquat Crumble

Fotografar é uma forma de vida. Capta-se o momento num registo egoísta, num olhar singelo. Sempre em nome próprio, sempre num movimentos solitário de nós para connosco. Quem fotografa plasma-se na fotografia, deixando inscrita uma parte de si. Nenhuma fotografia é apenas aquilo que contém ou que retrata. Representa um estado de espírito, uma vontade, uma maneira particular de olhar o mundo. Por vezes é só um acaso. Uma sorte, do género apontar e disparar. Nem profundidades de campo, nem aberturas, nem velocidades, enquadramento, composição. Nada. Apontar e disparar. A única condição necessária e suficiente para fotografar é que haja luz. Sem luz, nada feito. Luz do fim do dia, acolhedora e bonita. Luz do amanhecer, quase etérea e transparente. Para esquecer, a luz dura e sem interesse do meio-dia. Ou um dia cinzento. Nada como um dia cinzento para tirar qualquer vontade de fotografar. Uma dominante azulada que atravessa as lentes e se estampa por todo o lado. Nem lâmpadas, nem reflectores nos valem. Há dias em que é melhor aceitar que fotografar é uma estranha forma de vida. E nem o acaso nos salva.

Na contabilidade das compensações, faço um crumble. Ando a sonhar com a receita de crumble de nêspera da menina Gasparzinha desde Maio. Nêsperas! As últimas da estação têm de terminar em crumble. Junto os ingredientes e depois resolvo usar um resto de nozes pecãs. Descubro que os flocos de aveia não chegam. Faço um crumble com o que há. É mesmo assim. Há dias em que não vale a pena ir contra o que a vida não quer. É calar e comer.

Nêsperas // Loquats



Crumble de Nêsperas e Pecãs

4-6 porções individuais

750g nêsperas, descascadas e sem caroços
1 colher (sopa) açúcar

para o topping:
75g farinha com fermento
25g flocos aveia
25g nozes pecãs, picadas
50g açúcar demerara (ou granulado)
50g manteiga, fria e em cubos

Misture a farinha, aveia, nozes pecãs e açúcar numa tigela. Misture a manteiga e com a ponta dos dedos aperte até formar uma mistura semelhante a migalhas. Refrigere.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Pincele um prato de forno com manteiga. Disponha as nêsperas e polvilhe com o açúcar. Cubra com o topping e leve ao forno por 25-30 minutos ou até estar dourado. Sirva com iogurte grego ou gelado.

--

Outros crumbles:

Strawberry Rhubarb Crumble // Crumble de Ruibarbo e Morango Crumble de ameixas // Plum Crumble


Crumble de ruibarbo e morango
Crumble de ameixas

8 comentários:

  1. Uiiii !!! Já fiquei com os olhos em bico com o da menina gasparzinha, com o teu então fiquei com eles quadrados =)
    Mas que delicia... Beijinhos grandes e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Soberbo. O texto e o crumble. Comia e calava. Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Adoro crumble!
    Este teu ficou uma maravilha!!!

    ResponderEliminar
  4. Lindo, lindo. Por certo tornou o domingo cinzento um pouco mais luminoso. E doce!
    Babette

    ResponderEliminar
  5. Como sempre o texto abre logo o espírito para as coisas boas que e seguem. Lembrando-me de como me soube bem, o teu crumble deixou-me com ganas de fazer novamente. Nêsperas, esperem por mim! :)
    Bj grande.

    ResponderEliminar
  6. Que sugestão ótima, para uma sobremesa maravilhosa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. hum que maravilha, faz logo esquecer o tempo cinzento que faz la fora
    beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!