13.1.12

{10 razões para voltar a Roma} As escolhas do coração, estômago e cérebro

Roma

Voltar a um lugar conhecido que nos tratou bem é um conforto que nem sempre se repete. Volta-se muitas vezes na procura do que não se viu e na ânsia de repetir as boas experiências. Carregam-se anotações mentais do que não pode faltar e o desejo secreto que as boas recordações não estejam contaminadas pelo tempo de espera. É um misto de desejo de aventura e novas descobertas, por um lado, e de que tudo se mantenha inalterado, por outro. Crio com as cidades da minha vida laços difíceis de quebrar e os meus sentimentos em relação a elas são guardados em compartimentos protegidos a que volto uma e outra vez para limpar o pó e rearrumar memórias. É um processo que se desenrola entre o prazer de reviver momentos e um sentimento de falta. Uma espécie de doce tortura auto-infligida. Benvenuti a Roma!

Estive na capital italiana uma única vez na vida. Espero voltar. Nem que seja pela Dolce Vita e mais umas 10 razões que aqui deixo. São escolhas do coração, estômago e cérebro. Por esta ordem ou por outra.

Cappucino



1. Café [caffè]. Só há, na minha opinião, um país que pode ombrear com Portugal na qualidade do café servido um pouco por todo o lado: Itália. Bebi dos melhores espressos em Roma, assim como o sempre popular cappuccino (aqui sem o cacau sobre o creme).

2. Croissants [cornetti]. Já me confessei fã dos croissants franceses, estaladiços e leves. Os cornetti são mais doces e menos ricos (talvez por o rácio de gordura ser bastante diferente e a versão italiana ser feita com óleo em vez de manteiga). Fica o desafio: croissants ou cornetti?


Piazza Navona, Roma
Gelato!

3. Gelado [gelato]. Diz-se que em Portugal devemos aos italianos a expansão do gelado pelo país, depois de os Árabes o terem trazido para a Europa graças aos Chineses. Factos históricos à parte, o que posso dizer é que os Romanos guardam o seu gelato perto do coração, mais propriamente na barriga! E como em Roma Sê Romano não há como provar (quase) todos.


fritti

4. Fritos [fritti]. Uma surpresa vindo de quem não aprecia particularmente os encantos das frituras. Recomendo vivamente a fiori di zucca fritti alla romana, que é como quem diz flores de curgete fritas envoltas em tempura, e (os preferidos da minha outra metade) suppli al telefono, feitos de arroz de tomate com mozzarella derretida. Aliás, o nome vem do queijo que estica e se enrola quando se dá uma dentada no supli e que é semelhante (quando estes ainda os tinham) aos fios de telefone em espiral.


pomodori

5. Mercados [mercati di Roma]. Eu sou viciada em mercados. Voltaria sempre ao Campo de’ Fiori (a funcionar de Segunda a Sábado, das 06:00 às 14:00) para ver as bancas de vegetais e todos os produtos alimentares, desde pastas a cogumelos e tomate seco. A praça está sempre repleta de animação e as padarias e restaurantes em volta oferecem um pouco de tudo. Para um almoço simples, nada como o Obikà Mozzarella Bar, um restaurante em que a Mozzarella di Bufala Campana DOP é rainha.


pizza

6. Pizza. Esta escolha é tão óbvia que quase parece uma redundância. E para que não seja, vou precisar a minha escolha. Pizza de fiore di zucca com anchovas. Uma pizza bianca (sem tomate) comida numa pizzaria movimentada numa noite de quase Verão. A pizza romana tem uma base fina e estaladiça que confesso ser a minha predilecta.


birra

7. Cerveja [birra]. Vindo de quem não é especialmente adepta da dita. Em Roma encontra-se excelente vinho (mais do meu apreço) mas as cervejas artesanais e outras não são menos especiais. Esta birra Moretti tem a particularidade de ter uma garrafa bonita e uma cor para lá de fantástica. E (surpresa) combina perfeitamente com pratos de pasta e tomate, risottos e queijo. Vá-se lá saber porquê.


Chicória // Radicchio

8. Chicória vermelha [radicchio rosso di Treviso]. Sim, vale a pena fazer uma viagem por causa de um vegetal. Mas não um vegetal qualquer. É vistoso, antioxidante e delicioso. Serviram-me em bruschetta e salada mas surge muitas vezes em risotto e lasagna. Aparentemente comer chicória vermelha é promessa de apetite e boa digestão. Só vantagens.


Crostata di marmellata

9. Tarte de compota [crostata di marmellata]. Uma tarte feita apenas com massa que se desfaz e uma camada fina de compota de fruta. Como todas as coisas simples depende da qualidade dos ingredientes e de um cuidado especial na confecção. A da fotografia era de doce de cerejas (na altura da minha visita, fruta da época) que comi com umas quantas frescas. Fica uma receita, crostata com compota de maçã e baunilha, mais apropriada para os meses frios.


pasta

10. Pasta. Novamente no limite da redundância, importa concretizar. Talvez a minha escolhida seja pasta all'amatriciana, um molho de tomate feito com bochecha de porco curada e queijo pecorino. O nome vem da cidade de Amatrice na Lázio. O molho Amatriciana foi declarado Prodotto agroalimentare tradizionale (P.A.T.) da região.

17 comentários:

  1. Estive em Roma duas vezes, mas sempre de orçamento apertado, no meio do interrail. Quero voltar, com a bolsa um bocadinho mais folgada, para me dar aos prazeres de Roma mais a sério. Roma também me ficou no coração, mas eu sou uma fácil e deixo poucas cidades para trás.

    **
    mariana

    ResponderEliminar
  2. Eis um sítio onde quero muito ir. Com estas imagens a minha vontade triplicou :)

    ResponderEliminar
  3. MInha amiga, que saudade. de voce e de Roma. Estive em Roma na ultima e unica vez ha ja muitos anos com uma amiga Sarda que hoje em dia faz de Roma sua residencia. Andamos pra la e pra ca num janeiro que foi extremamente frio. Piazza navona e a minha favorita de Roma. E tomei muito sorvete pois para mim sorvete nao eh so para verao. Eh para quando bate a vontade. Absolutamente amei este teu post - tudo arrumadinho em important points. assim como voce, tao detalhista. E realmente cafe na Italia eh maravilhoso. Quando estive na Toscana em Outubro os capuccinos me deliciavam. nao conhecia o cornetti - fantastica descoberta.

    ResponderEliminar
  4. Compreendo. Voltar a Roma é coisa que está nos meus planos e, de preferência, levar o meu pai comigo pois é uma cidade que gostaria muito de conhecer. E voltava pela comida, pelos mercados, pela arquitectura, pelas ruínas e monumentos, pelo dolce fare niente, por imensas razões, pois todas são boas. E quanto mais não seja para provar que "todos os caminhos vão dar a Roma".
    Lembro especialmente de uma trattoria, não recordo o nome pois estive lá em 2001, em que o empregado Paolo partiu uma série de pratos durante o almoço. E o chefe berrava-lhe impropérios em italiano, tornando o ambiente muito familiar, barulhento mas agradável. E de cada vez que um prato caía o Paolo revirava os olhos, fazia uma careta e esperava pelos ralhetes do chefe! Uma delícia :)
    Recordo ainda que Roma foi a cidade italiana que visitei onde melhor comi a um preço bastante acessível.

    ResponderEliminar
  5. a minha viagem por Itália ainda foi recente mas as saudades já são tantas...como a compreendo.
    bjinhs

    ResponderEliminar
  6. Que reportagem fantástica. Apetece mesmo lá ir. Nunca fui a Roma, mas se já tinha vontade agora mais do que nunca. Parabéns.

    ResponderEliminar
  7. Uma questão. Onde fala na chicória vermelha. Qual é a diferença entre chicória e endívia? Parece-me igual.

    ResponderEliminar
  8. Ai... que sonho!
    Itália é sem dúvida uma rota gastronómica, um paraíso para as papilas gustativas! *.*

    ResponderEliminar
  9. Maria João,

    Creio que as endívias e as chicórias são da mesma família sendo o nome muitas vezes utilizado indiscriminadamente. Eu chamo endívias às fechadas e chicória às (mais) abertas e de folhas mais maleáveis. Tudo muito pouco científico. ;)

    ResponderEliminar
  10. Tenho que agendar uma viagem a Roma, conheço grande parte de Itália, mas tudo para norte. As tuas razões para voltar a Roma, são praticamente as mesmas que tenho para voltar a Itália. O teu post deu-me saudades :)

    ResponderEliminar
  11. Que maravilha! Nunca pensei sentir-me tão dividida entre o que tenho mais curiosidade de experimentar, se a chicória vermelha ou uma fiori di zucca fritti.

    Dei por mim a tentar concretizar esta lista em Lisboa e escusado será dizer que é uma tarefa dificil. No entanto, é também muito um desafio muito interessante para lançar aos "lisbon food-lovers" que há por aqui, não? :) vou continuar a pensar nisso...

    ResponderEliminar
  12. Roma é definitivamente uma das minhas cidades. Já lá fui 3 vezes e é sempre um prazer. Consigo rever sítios e restaurantes e conhecer sempre algo novo. É uma delícia deambular por aquelas ruas, em que se respira uma atmosfera única. Se organizares nova viagem a Roma eu inscrevo-me ;)
    Beijo
    Babette
    PS. E o meu sítio em Roma: um fim-de-tarde no panteão e na sua Piazza de la Rotunda. E depois jantar no L'Angoletto, logo ao lado...

    ResponderEliminar
  13. Sou apaixonada pela Itália e principalmente por Roma, se ainda não conhece Nemi, te convido a olhar esse post da última vez que estive lá...

    http://www.vanillagastronomia.com/2010/10/castel-gandolfo-e-nemi-italia.html

    Um abraço e parabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
  14. Suzana,
    Que magnifica lista! Já visitei Roma há mts anos e nunca mais voltei, o teu post deixou-me ainda com mais saudades.
    lembro-me que o café era realmente magnifico e tenho pena de nunca ter provado esses fritos, parecem uma delicia!
    Em Portugal vende-se flores de courgete? Aqui ando à procura delas há anos, mas sem sucesso...
    um abraço e boa semana

    ResponderEliminar
  15. Ana,
    Sim, no Verão encontram-se flores de curgete por cá. Os mercados (biológicos e não só) costumam tê-las. ;)

    ResponderEliminar
  16. Suzana,
    A Itália como um todo nos deixa esse sabor de saudade.
    É muito difícil pra mim escolher o melhor lugar que já estive, mas posso dizer que as lembranças da Itália são muito aconchegantes ao meu coração.
    Chamou-me a atenção a pizza de flor de abobrinha, aqui também chamada de cambuquira. Muito interessante!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  17. Sou uma má pessoa se disser qe fico com uma ponta de inveja :P Tambem qero ir a Roma, ainda mais agora :P As fotografias estavam fantásticas :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!