24.2.12

Sopa de cenoura e beterraba e uma quase fatalidade

Beterrabas // Beets

Uma mão cheia de beterrabas. O sabor a terra e a cor vibrante são as suas principais características. Os dedos pintados uma promessa para quem as cozinha. Um sonho infantil em forma de sopa. E, no entanto, as beterrabas são mal-amadas. Um olhar de soslaio, desconfiado, é tudo o que repetidamente lhes está destinado. As primeiras impressões não são decisivas. Às vezes são fatais mas não decisivas. Diz Agustina Bessa-Luís e eu concordo. Como sempre, perspicaz e incisiva. O meu amor pelas beterrabas é recente. Lembrei-me da Agustina por causa desta quase fatalidade.

Se puderem dêem uma (segunda) oportunidade às beterrabas. Por via das dúvidas. Não vá a primeira impressão estar errada. E ser-vos fatal.

Sopa de cenoura e beterraba // Carrot Beetroot Soup

Esta sopa surge, como tantas, da necessidade de usar meio molho de beterrabas. Devo ao meu adorado Provador esta vontade recente de incluir mais este vegetal na nossa alimentação diária. É que ele, ao contrário da minha pessoa, sempre soube que gostava de beterraba. A combinação com cenoura reforça os açúcares próprios da beterraba que foi assada e ganhou um sabor caramelizado muito interessante. O iogurte e o cebolinho contrabalançam o doce com um travo mais ácido. Fez-se como almoço de semana, com pão torrado e queijo de cabra.

"Plegaria Muda" de Doris Salcedo
Sopa de cenoura e beterraba // Carrot Beetroot Soup



Sopa de cenoura e beterraba

6 porções

3 cenouras grandes, em cubos
3 beterrabas assadas
2 batatas grandes, em cubos
2 talos de aipo, picados
1 cebola grande, picada
900ml caldo de vegetais
2 colheres (sopa) Azeite Clássico Espiga

Aqueça o azeite com a cebola picada e junte o aipo, as batatas e as cenouras. Tempere com sal e pimenta, reduza o lume e mexa (2 minutos). Adicione a beterraba e o caldo de vegetais. Tape e deixe cozinhar por 10-15 minutos ou até os legumes estarem cozidos. Reduza a puré. Rectifique o sal e se necessário adicione mais caldo ou água. Sirva com uma colher de iogurte e cebolinho picado.

15 comentários:

  1. Para as beterrabas dou todas as hipóteses. Sou fã. Em sopas, em saladas, em misturas de legumes assados e até em sumos. Mas confesso que há muita resistência a este legume entre a maioria das pessoas...
    Se quiseres presentear o teu Provador com uma belissima salada, dá uma espiadela nesta nossa que faz sucesso até entre os que não gostam de beterraba: http://coentrosrabanetes.blogspot.com/2012/01/melhor-salada-do-mundo.html

    Trocar a romã por groselhas ou arandos secos funciona muito bem!
    Por minha vez, estou mortinha por experimentar esta sopa que hoje trazes :)

    ResponderEliminar
  2. Eu li "beterrabas" no FB e vim logo meter o nariz, ou a colher!
    Por aqui adoramos beterrabas, em sopa, salada, como chips... E tenho sempre um frasco de beterrabas em conserva e outro de pepinos no frigorífico, (admito que os como directamente dos frascos).
    A tua sopa e a que servi ao Lestat podiam ser gémeas! Não há nada mais bonito e reconfortante que uma chávena ou tigela de sopa com um pouco de sourcream e uma fatia de pão.
    votos de um exclente fim-de-semana
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Vou parecer esquisita mas nunca provei!!!Como ando em maré de provar coisas novas , quem sabe não seja a vez das beterrabas??

    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  4. Comigo tb não foi amor à primeira vista, mas já temos uma relação antiga :)
    Tanto que foi precisamente assim que iniciei o No Soup, com uma sopa de beterraba e cenoura! :))
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Não morri de amores quando conheci pela primeira vez. Mas fui dando novas oportunidades e hoje gosto de beterrabas, do seu sabor e da sua cor vibrante.
    Excelente sopa, com o iogurte e o cebolinho, para dias felizes.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Eu adoro-a, costumo juntá-la muitas vezes a saladas, mas realmente nunca passou disso! Esta sopa ficou com uma cor fantástica, quase poética nesse vermelhão intenso. Gostei, tenho que experimentar assim e confiar que o meu marido não estranhe a cor:)
    Beijinhos e bom fim de semana:)

    ResponderEliminar
  7. Olá, Suzana! :)

    A minha relação com as beterrabas começou com uma boa primeira impressão. Numa salada. :)Jane Austen também fala das primeiras impressões em "Orgulho e Preconceito". Aliás, esse era o título inicial do livro. :)

    Também costumo fazer sopa de beterraba, mas nunca incluí o aipo. Vou experimentar assim que puder. Boa sugestão. :D

    Beijinhos,

    Paula

    ResponderEliminar
  8. Uns níveis de ferro no sangue mais baixos obrigaram-me a comer beterraba praticamente todos os dias. Por acaso agora não tenho comido e fiquei com saudades. E em sopa... sabes que assim nunca experimentei?...
    Babette

    ResponderEliminar
  9. Ah... a beterraba e eu somos grandes amigas. Mas não deixas de ter razão quanto às primeiras impressões que ela deixa. Num local onde trabalhei, no bar havia sempre uma salada com cor de sangue que todos (incluindo eu) desdenhavam. Um dia atrevi-me... e nunca mais fui capaz de lhe resistir.
    Belas fotos :)

    ResponderEliminar
  10. Só usei uma ou duas vezes beterraba, uma delas foi numa sopa com cenoura e gostei imenso. Nunca mais voltei a utilizar.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  11. Ficou com um optimo aspecto a tua sopa.. sabes eu descobri que adoro a beterraba crua.. em salada aos palitinhos.. gosto mais assim do que a versão em picles. Adorei as tuas imagens.. lindas mesmo um beijo

    ResponderEliminar
  12. A mal amada beterraba tem que ser divulgada. :) Confesso que em sopa nunca a usei, somente em salada e lasanha. Hum... acho que vou alargar os horizontes. :)

    ResponderEliminar
  13. Aconteceu comigo a mesma coisa, custou muitos anos para que pudesse dizer que gosto de beterrabas. Ainda bem que demos uma segunda chance, pois são muito nutritivas, não é mesmo?
    Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Tenho uma relação amorosa com a Beterraba de há longos anos, em todas as suas formas, crua, cozinhada... até com a rama, já fiz sopa usando as folhas. E depois tem aquela cor que é fantástica, menos quando fica nas mãos durante horas! :-)

    ResponderEliminar
  15. Gostei muito deste post, Suzana. Já usei beterraba mas foi sempre algo muito esporádico. O meu provador-mor também gosta mais do que eu, por isso vou seguir o teu conselho e dar-lhe uma oportunidade a sério! As fotos estão lindas.
    Um beijo
    Teresa

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!