9.4.12

Risotto de abóbora assada com cogumelos

Risotto de abóbora assada com cogumelos // Roasted Squash Risotto with Mushrooms

Todas as águas de Abril são, até à data, pouco mais que meras promessas. Ou bem intencionados processos de fé. Voltam, sim, alguns casacos e camisolas, a acompanhar temperaturas mais baixas. E pratos de comida quente, para afagar gargantas doridas e uma lista interminável de afazeres. Com o calendário a continuar numa imparável cavalgada, ano a fora. Uma "industrialização da esperança", esta coisa de haver uns dias a seguir aos outros até perfazer um ano. Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão, como escreveu Carlos Drummond de Andrade.

Fazer risotto é também um acto de esperança. Espera-se que os minutos a mexer o tacho resultem num prato fumegante de conforto em forma de arroz e pouco mais. Anseia-se pelas colheradas fáceis de combustível para o estômago e energia para o cérebro. Constroi-se a vontade de seguir em frente, quer o calendário queira, quer não. Fazer risotto com arroz integral é abusar da sorte. Mas ou bem que se acredita, ou a coisa não vale a pena. Esperança, em doses industriais, precisa-se! É a história do meu dia-a-dia.

Risotto de abóbora assada com cogumelos // Roasted Squash Risotto with Mushrooms

Nada melhor para celebrar um aniversário que um prato de arroz. Esta é a minha contribuição para a festa da Manuela cujo blogue O Bolo da Tia Rosa completa um ano de aventuras. Parabéns e votos de muitos mais!



Risotto de abóbora assada com cogumelos
A partir de uma ideia de Sophie Dahl, Miss Dahl's Voluptuous Delights

serve 2

1 cebola, picada finamente
1 dente de alho, picado finamente
1 colher (sopa) azeite
200 g arroz integral
100 ml vinho branco seco
900 ml caldo de vegetais, quente
150 g abóbora assada no forno, em pedaços
1 colher (sopa) parmesão ralado + extra, para servir
1 colher (sopa) crème fraîche

para os cogumelos:
200g de cogumelos frescos (usei shitake)
2 colheres (sopa) azeite
2 cebolinhas novas, picadas finamente
1 colher (sopa) salsa picada

Coloque o azeite numa caçarola larga de fundo grosso, com o alho e a cebola. Junte o arroz e mexa até este apresentar um aparência translúcida. Deite o vinho e mexa até evaporar. Junte a abóbora e mexa. Comece a deitar o caldo (quente), uma concha de cada vez, mexendo sempre. Deve demorar cerca de 15-20 minutos até absorver todo o caldo e o arroz estar cozido. Acrescente o parmesão ralado e o crème fraîche. Rectifique o sal se necessário.

Para os cogumelos, aqueça o azeite numa frigideira grande. Junte os cogumelos fatiados e mexa por 2-3 minutos. Adicione as cebolinhas e vá mexendo até os cogumelos estarem cozinhados (5 minutos). Polvilhe com a salsa picada.

Sirva em prato fundo com metade dos cogumelos por cima. Polvilhe com queijo parmesão.

--
outros risottos:

Risotto de favas e bacon
Risotto de beterraba com queijo de cabra
Risotto de castanhas e feijão encarnado

Broad Beans & Risotto Risotto de beterraba // Beetroot Risotto Chestnut Risotto with Red Beans

13 comentários:

  1. Independentemente de ter sido feito com arroz integral, pelas fotos a consistência é igualzinha à dos restantes risottos. E é mesmo isso, fazer risotto é um acto de esperança, que todas aquelas "mexedelas" vão traduzir-se em algo que saceia a fome e os sentidos :)

    ResponderEliminar
  2. Ando com uma vontade incrivel de comer risotto. Este está fantástico, gostei imenso dos ingredientes.
    Um beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  3. Tal como a Gisela, ando cheia de vontade de provar um risotto. Este está com um aspecto realmente delicioso. Deve ser tão bom! Beijinho

    ResponderEliminar
  4. O supremo festejo dos arrozes! Um belo risotto caldoso e cremoso...
    Babette

    ResponderEliminar
  5. Adorei a ideia do blog, a criatividade das receitas, a atenção na apresentação, a esperteza na escolha dos ingredientes..
    Parabéns e sucesso!
    www.tentepreparar.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Suzana, ainda ontem esteve um sol e um calor abrasador por cá, e hoje acordámos com chuva e vento...
    Mas um risotto destes sabe bem e conforta qualquer dia do ano :)
    Gostei muito, já me aventurei a fazer um dos risottos da miss Dahl, com sucesso.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  7. Que lindo e cremoso, um prato fumegante de puro conforto! Bem irreverente fazê-lo com o arroz integral, mas parece-me que foi uma aposta muito bem sucedida, está com a consistência perfeita!!
    Beijinhos:)

    ResponderEliminar
  8. Tb voltei ao pescoço agasalhado, que anda rouco como um disco velho.
    Podem vir esses dois pratinhos de risotto aqui para a mesa, vamos ver se ajudam a travar um pouco o tempo que por aqui corre desvairado. :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Que vontade de fazer risotto! Mas acho que antes deste, vou fazer o de favas e bacon, que descobri nos links, agora que as favas vão começar a aparecer :).
    É sempre um prazer visitar este blog, Suzana!
    Bjs
    Teresa

    ResponderEliminar
  10. O meu tempo também tem estado muito industrializado, só hoje tenho dois segundo para chegar aqui e deliciar-me com esta oferta que me destes e só agora descobri.
    MUITOOOOOOOOOOO obrigada
    O teu Risotto pode ser um acto de esperança mas é também um acto de amor, a minha festa ficou mais rica
    :) :) :)

    ResponderEliminar
  11. UNA RECETA SANA Y MUY RICA,ME HA GUSTADO MUCHO PASAR A VISITAR TU COCINA, LAS RECETAS Y SUS FOTOS SON FANTASTICAS.
    TE INVITO A PASAR POR MI COCINA CUANDO GUSTES,TE ENVIO UN GRAN SALUDO DESDE http://lacocinademirtita.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. Arroz é uma dádiva, é mesmo uma Festa!

    Chegou o dia do primeiro aniversário e à mesa estamos 33... perdão, corrijo, estamos 34, com a minha prima Margarida que trouxe o ingrediente para fazermos toda esta!

    E, decerto que não nos importamos de partilhar com cada um que nos visite!

    Se alguma dúvida havia sobre a festividade que o arroz encerra ela ficou completamente dissipada com esta festa. Ver chegar cada uma das participações foi também uma confirmação de dádiva, que agradeço com um rasgado sorriso.

    Obrigada, nunca é demais repetir, por partilharem as vossas histórias, por trazerem o vosso arroz e estarem aqui comigo.

    Não tenho a noção de quando tempo teremos estes momentos de partilha, não estou inquieta com isso, mas quero que saibam que o balanço deste ano inesperado aqueceu-me o coração e fez-me sentir grata por cada um de vós.

    A ordem que aqui colocarei as participações será a ordem de chegada, creio não me estar a esquecer de ninguém - sintam-se completamente à vontade para o referirem , se tal lapso acontecer.

    E, por favor sirvam-se… partilhem e saboreiem cada momento neste momento.

    A festa é nossa!

    Vamos, está quase na meia noite, vamos lá saborear todas estas iguarias!

    http://obolodatiarosa.blogspot.pt/2012/04/arroz-e-uma-dadiva-e-mesmo-uma-festa.html

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!