6.9.12

{Açores} Uma janela sobre o azul

Miradouro // Viewpoint

Por entre a bruma, surge uma ilha. Depois outra e outra ainda. Se o céu for clemente e a imaginação deixar, vislumbra-se ao longe um novo azul. Inventam-se novos Descobridores por entre corações abismados e bocas a recuperar do espanto. É comum nos Açores a natureza roubar-nos o fôlego. Sem ruído ou burburinho. Uma serenidade arrebatadora.

Chegamos ao Faial num Domingo de chuva miudinha e céu fechado. Prenúncio de Mau tempo no canal. Nada que o abraço e o sorriso de quem nos recebe não resolva. Com o Pico ali em frente, sem prestar atenção, como se fosse o tecto do mundo.

Ilha do Pico, Açores

As 9 ilhas que compõem o arquipélago dos Açores podem ser explicadas a partir da sua formação e História. Mas é na geografia dos afectos que se pintam, às cores, descrições que nos fazem embarcar na viagem.

Do Faial, diz-se ser a ilha azul. Fruto do encontro permanente entre o mar e o céu, das hortênsias arrumadas nas suas sebes ou apenas de uma narrativa repetida de geração em geração. O azul é ainda mais azul na Horta, uma cidade de muitos encantos.

Horta, Faial

A cada ilha uma cor. A que predomina. Aquela que melhor preenche os espaços e lhes acrescenta mais uma camada. Ilha azul. Em cada dia que passo no Faial vou percebendo melhor. O nome fica-lhe bem. Aliás, assenta que nem uma luva. Ou assim se sussurra por entre as pedras no Porto do Comprido, ali ao lado do vulcão dos Capelinhos.

Em diferentes nuances de azul.

Porto do comprido, Faial, Açores

Nos Açores, as condições meteorológicas mudam a cada momento. Passa-se de um azul mais cinzento ao mais reluzente cobalto num piscar de olhos. E vice-versa. É nas escamas dos peixes que outro capítulo se escreve. Em azul. Claro. Ou escuro, consoante de uma anchova, um lírio, um chicharro ou de uma bicuda se trate.

Ou umas lapas. À Açoriana. Mas esse azul que tem de ficar para outra conversa.

Faial, Açores

7 comentários:

  1. Lindas fotos. Tenho uma predilecção pelos nossos Açores, pelas sua paz e calma, o azul do mar e do horizonte. Estas fotos retratam-nos na perfeição. Parabéns.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Querida Suzana, pudesse a vontade ganhar asas e levar-me lá, onde me levaram as tuas palavras e as tuas fotos. Que beleza imensa! :)
    Nunca fui aos Açores... mas a vontade é mais que muita.
    Bjs :)

    ResponderEliminar
  3. Lindo, lindo,lindo (não me ocorre mais nenhuma palavra, acho até que esqueci todas as outras).
    Fiquei ainda com muito mais vontade de sorver todo esse azul, mal posso esperar.

    Beij
    MM

    ResponderEliminar
  4. Os Açores são um lugar mágico e belo, aqui tão perto :)
    Só conheço uma ilha, que me fez sonhar. Quero ir às outras e sentir o mesmo que tu. As Flores também devem ser fabulosas.
    Uma ilha azul, carregada de sabores, tempos e beleza.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Que lindo, as fotografias são um encanto dá vontade de sair e comprar já um bilhete de avião. Adorei a tua partilha como sempre. beijos

    ResponderEliminar
  6. O Faial é lindo e as tuas fotos mostram isso mesmo, das 3 ilhas que conheci foi a que mais gostei.
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  7. Olá Suzana, não pude de deixar aqui o meu apreço pelas fotos que nos mostras. Como açoriana sou leiga em falar dos Açores, mas não me canso de gabar... lindas ilhas e paizagens que temos. Tenho um carinho especial pelo Faial. É a ilha que viu nascer o meu avô paterno, que infelizmente já não se encontra com vida, mas está sempre vivo no meu coração. Também já tive o previlégio de conhecer essa ilha e como a minha, Ilha Terceira, tem a sua beleza própria que cada uma tem... Um paraíso!


    Beijinhos e obrigada pela partilha :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!