9.10.12

Bolachas de Parmesão e compota de figo com sementes de sésamo

Bolachas de Parmesão e doce de figo

Este ano os figos chegaram atrasados. Cortesia de uma meteorologia inclemente ou de simples desencontros geográficos, o Verão quase passava por mim sem que os frutos da paixão cruzassem o meu caminho. Atravessei meio oceano para comer os primeiros no Faial e na última semana fui presenteada com uma mão cheia deles. Apanhados de uma árvore esquecida, por mãos amorosas. Verdes por fora e vermelhos por dentro, mais ou menos claros, a precisar de serem comidos ou usados. Doces, como só os dias felizes são.

O que fazer com figos?

Bolachas de Parmesão e doce de figo
Uma passagem pela estante. Conservas, tartes ou saladas? Decido-me por uma compota com mel e sementes de sésamo. A ideia parece feita à medida da ocasião. Na bancada da cozinha, ainda os restos de sementes de uma receita de bolachas de parmesão que fiz para um encontro de colegas e o súbito desejo de juntar uma compota de figo. Se bem pensado, melhor feito.

Simplesmente perfeito. Duas receitas em vez de uma.



Bolachas de Parmesão
Adaptado ligeiramente de uma receita de Isidora Popovic, Popina book of baking

faz 30-35

60 g queijo Parmesão
225g farinha
2 colheres (chá) flor de sal (Casa do Sal da Figueira da Foz)
mistura de pimentas, moída na altura, a gosto
75 g manteiga sem sal, fria e em cubos
50 ml água gelada

para a cobertura:
1 ovo pequeno, batido
3 colheres (sopa) sementes de sésamo
3 colheres (sopa) sementes de papoila

Coloque a farinha, a flor de sal e a pimenta numa tigela. Junte a manteiga e com as pontas dos dedos incorpore rapidamente na farinha, até obter uma mistura semelhante a migalhas. Vá deitando a água e pressionando com as mãos para a massa formar uma bola, sem amassar. Coloque a massa sobre uma superfície enfarinhada e forme um rolo com cerca de 4-5 cm de diâmetro. Cubra com película e refrigere pelo menos 30 minutos.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. retire o rolo do frio e pincele com o ovo. Role sobre uma mistura de sementes até cobrir completamente. Corte as bolachas o mais fino que conseguir e disponha num tabuleiro com papel vegetal. Leve ao forno durante 20-25 minutos ou até as bolachas estarem cozidas.

--

Compota de figo com sementes de sésamo
Adaptado de uma receita de Liana Krissoff, Canning for a new generation

faz 4 frascos

3 colheres (sopa) sementes de sésamo, tostadas na frigideira
1,25 Kg figos, com ou sem pele e em quartos
125 g açúcar
4 colheres (sopa) mel

3 colheres (sopa) sumo de limão
raspa fina de 1 limão grande

Coloque todos os ingredientes (à excepção das sementes) num tacho largo (preferencialmente de cobre). Deixe ferver, destapado, mexendo ocasionalmente, por 10-15 minutos ou até os figos ficarem macios. Junte as sementes. Deite de imediato em frascos esterilizados, tape e deixe os frascos invertidos arrefecer completamente. Mantenha no frigorífico ou num local fresco.

13 comentários:

  1. Eu adoro compotas e esta receita parece-me incrivelmente deliciosa. Sou fã de sementes. Gostei das palavras e das imagens.

    ResponderEliminar
  2. Olá Suzana,
    também já comecei com as minhas compotas e gosto muito de experimentar novos sabores. A que coloquei ontem no blogue experimentei com estrelas de anis, o que para mim foi surpreendente, ao paladar não podia ser mais delicioso. Agora vejo aqui a adição de sementes... maravilhoso, porque adoro sementes e consumo-as diáriamente. No doce deve ficar fenomenal. Parabens pela receita e pelas imagens deliciosas :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. que vontade me deu de fazer as bolachas...

    ResponderEliminar
  4. Essas bolachas estão maravilhosas.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  5. dispenso os figos mas as bolachas irão sair um dia destes com certeza.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Fiquei com água na boca!!
    Uma delicia!!!

    Bjocas

    ResponderEliminar
  7. Os figos sao mesmo fotogenicos, lol! Adorei a compota e as belas bolachinhas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Os figos fizeram-se aguardar, como se de pequenos tesouros se tratassem. Tesouro doce e que me encanta, e é bom ainda no Outono os poder saborear :)
    Adorei a compota com as sementes e as bolachinhas tão fofas.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Este ano só tive figos 2 vezes: na primeira eram roxos por fora e castanhos por dentro. Foram comidos com pão integral, queijo creme e creme balsâmico, em sanduíches mais do que perfeitas. Acabaram também numa belissima compota de figo limão e lima que tem feito as minhas delícias a acompanhar o queijo da ilha. Os segundos, já tardios, eram assim, verdes por fora e vermelhos por dentro, numa ode ao que é nacional é bom. Comi-os simples e em saladas com rúcula, presunto e creme balsâmico e, quando me preparava para fazer uma tarte de chocolate com recheio de mascarpone e figos reparei que do fruto maravilha apenas havia um exemplar esquecido. E terei que esperar um ano até pode testar esta minha ideia...

    O livro da Isidora parece de encantar. Todas as receitas são do meu agrado e tenho a maioria marcada para testar. Algumas já se tornaram clássicos da minha cozinha, como os queques de feta e tomate-cereja com manjericão :)

    ResponderEliminar
  10. Lindo, eu tb comi figos muito tarde e chegaram.me muito maduros cá a casa consegui fazer um sumo e pouco mais... passei um dia fora de casa e quando vim estavam completamente podres :( foi uma tristeza pois é um fruto que eu adoro e dura sempre tão pouco. Adorei a tua receita e as fotos como sempre, um beijo

    ResponderEliminar
  11. Lindas bolachas e que deliciosa compota de figos!
    Uma combinação perfeita!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Olá Suzana!
    Tenho esse livro e já fiquei parada na página dessas bolachas muitas vezes. Depois de ver este post e tendo compota de figo caseira em casa (feita por uma tia), já não tenho desculpas para adiar ;)
    Um beijinho
    Teresa

    ResponderEliminar
  13. Que combinação apetitosa! Fotos maravilhosas
    Babette

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!