16.10.13

{World Bread Day} Wraps asiáticos de pato

Crepes de pato

Fazer pão é uma das melhores coisas do mundo. Todos os dias, só às vezes ou em ocasiões especiais. Família, sustento ou terapia, o pão é veículo e espelho da nossa cultura. Não vivo sem o pão alentejano do meu pai e tenho desejos de croissants ou brioche. Sonho amiúde com um pão quase perfeito e volta e meia meto as mãos na massa.

Mas aquilo a que chamamos pão e nos preenche pode ter múltiplas formas. Será o tempo de levedação, o ser feito no forno, o conter leveduras na massa? Então, talvez o meu "pão" de hoje não cumpra os requisitos. Nenhum se verifica. No mundo dos pães achatados que fazem a cultura oriental e asiática abre-se uma nova realidade. Para mim que o amassei e para quem o teve nas mãos enquanto comia, este é um pão por direito próprio.

No dia em que se celebra o World Bread Day (e também o dia da alimentação), trago uns wraps de inspiração asiática. São servidos?

Pepino e cebolo Crepes de pato



Wraps asiáticos de pato
Adaptado ligeiramente de uma receita de Leemei Tan, Lemongrass and Ginger

faz 8-10 wraps

250 g farinha T65
1 colher (sopa) óleo de sésamo
1 pitada de sal
165-185 ml água quente

1 tigela de pato desfiado (usei restos de pato assado no forno)
6 cebolos, cortados finamente
1 pepino pequeno, fatiado
molho de ameixa e molho hoisin, para servir

Peneire a farinha e o sal para uma tigela grande. Adicione gradualmente a água e mexa com uma colher de pau até formar uma bola. Retire a massa da tigela e, numa superfície enfarinhada, amasse 10-15 minutos até obter uma massa elástica. Coloque numa tigela pincelada ligeiramente com um pouco de óleo de sésamo e reserve 30 minutos.

Deite o restante óleo de sésamo num prato. Coloque a massa novamente sobre uma superfície com um pouco de farinha e forme um cilindro. Corte em 8-10 partes iguais. Faça bolas e passe cada uma pelo óleo de sésamo. Numa superfície limpa (a pedra é ideal), achate uma bola e com o rolo da massa estenda até obter um disco com cerca de 2 mm de espessura. Disponha o disco numa superfície enfarinhada e processa do mesmo modo com cada parte da massa. Aqueça uma frigideira larga de fundo grosso e coza cada wrap 1-2 minutos de cada lado ou até começar a formar bolhas. Vá colocando dentro de um pano limpo e cubra para não arrefecer.

Sirva com o cebolo, o pepino, o pato e o molho. Cada um recheia o wrap na mesa a gosto.

9 comentários:

  1. Nunca fiz wraps, mas parecem ser muito simples de fazer! E devem ficar deliciosos com o pato e o molho!
    um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Excelente sugestão!
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/10/dia-um-na-cozinha-e-escolha-do.html

    ResponderEliminar
  3. Eu sou servida, adoro pães achatados, alias eu gosto de todo o tipo de pães. Mas o meu preferido de todos, e mesmo o bom pão alentejano, para mim não existe nenhum concorrente a altura. No entanto, também gosto de experimentar pães de outras regiões e culturas. Esta tua versão para o dia do pão e lindíssima e recorda nos que o pão pode ter varias formas e feitios.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Eu sou, manda para cá um! :) Que delícia, gosto tanto de wraps assim caseirinhos. E a tua curgete é como as que tivemos este ano na horta: torta, feita e deliciosa. ;) Bj*

    ResponderEliminar
  5. Wraps caseiros, que bons!
    Os pães achatados têm o seu encanto, de os levar e comer na mão.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Pão não pode mesmo faltar e fazer pão é um prazer. Este nunca fiz e acho que nunca comi, tem um aspecto delicioso :)

    ResponderEliminar
  7. Adoro wraps e se forem caseiros então, melhor ainda. E estes ficaram com tão bom aspecto. ;)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!