8.11.13

Truta com limão e chips de batata no forno

Truta no forno

Cozinhar em cozinha alheia é sempre uma aventura. Trago o almoço quase pronto para uma tarde de gargalhadas e dois dedos de conversa. Liga-se o forno e o almoço está pronto sem necessidade de muita atenção. É que eu e a Ondina nunca nos encontrámos pessoalmente mas na minha mente é assim que vai ser.

Hoje almoçamos juntas truta no forno com sabores mediterrânicos.

Tejo Truta e chips de batata vitelotte

Nas cozinhas dos países em torno do Mar Mediterrâneo encontram-se as mais diferentes contribuições do rio, que banha desde a costa do Sul da Europa, até África e ao Médio-Oriente. São muitos os ingredientes mas talvez o azeite e o limão sejam dos mais utilizados. Em Portugal há inúmeras influências mediterrrânicas, apesar de geograficamente a nossa costa ser oceânica. Incontornável, contudo, a dimensão cultural de anos de trocas e de uma terra que recebe muito desse mar a perder de vista.

Para uma refeição simples e rápida, um peixe no forno é sempre opção. Deve ter-se o cuidado de não o cozinhar demasiado e já está.

Truta e chips de batata vitelotte



Truta assada com chips de batata e molho de iogurte

serve 2

1 truta salmonada com cerca de 750 g, arranjada
1 limão pequeno, em fatias finas
2 colheres (sopa) azeite
6 batatas médias, fatiadas na horizontal (usei metade batata roxa e metade batata vitelotte)
4 colheres (sopa) iogurte grego
1 colher (chá) folhinhas de tomilho-imão
1 colher (chá) sumo de limão
sal e pimenta preta moída na altura

Pré-aqueça o forno a 220ºC. Seque as rodelas de batata num pano de cozinha limpo. Disponha-as numa camada única e com o mínimo de sobreposições num tabuleiro de forno. Pincele-as com 1 colher sopa de azeite. Tempere com sal e pimenta preta moída na altura. Leve ao forno por 10-12 minutos ou até estarem douradas, virando-as a meio.

Limpe a truta e faça 3 cortes de cada lado. Coloque meia rodela de limão em cada corte e as restantes na barriga. Coloque num tabuleiro e tempere com sal. Regue com a restante colher de azeite e adicione 2 colheres de sopa de água no fundo para o tabuleiro não queimar. Leve ao forno 8-10 minutos ou até o peixe estar cozinhado.

Faça o molho, misturando o iogurte, o tomilho, o sumo de limão e sal e pimenta. Sirva com uma salada de rúcula ou agrião.

7 comentários:

  1. E que belo almoço! Tenho a certeza que a Ondina vai adorar este teu peixe com sabores mediterrâneos! Confesso que fiquei maravilhada com os chips de batatas :) as roxas dão um destaque fantástico :) beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Costumo comprar no mercado biológico do Princípe Real em Lisboa. A Maria José Macedo da Quinta do Poial (https://www.facebook.com/pages/Quinta-do-Poial-Agricultura-Biológica/383315085044448) produz e a Biofrade (http://www.biofrade.com/) por vezes também tem. :)

      Eliminar
  3. Simplicidade, cores, perfeição! Adoro tudo

    ResponderEliminar
  4. De facto é impossível não sermos inundados pela cultura do mediterrâneo, apesar de sermos mais oceânicos. Para nós, a simplicidade, os ingredientes frescos e de boa qualidade, um azeite excelente, fazem com que as refeições sejam perfeitas. E ainda mais assim, quando preparadas com dedicação e sabedoria por essas mãos que tantas vezes nos convidam através das fotografias :)

    ResponderEliminar
  5. Acho a nossa cozinha muito parecida com a mediterrânea e este teu prato está divino e super convidativo.
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!