3.2.15

Barriga de porco com pêras e sálvia

Barriga de porco com pêras e sálvia

O frio e a chuva vão fazendo parte dos nossos dias, com o sol sem saber se há-de mostrar-se ou ficar atrás das nuvens. Em Domingos assim, cinzentos e tristonhos, é ligar o forno e planear cozer pão, o bolo para a semana e os infindáveis vegetais de Inverno que hão-de ser comidos à boleia de cereais ou em sopa.

Refeições onde a carne ocupa o lugar central não são frequentes cá em casa. Uma vez por outra há excepções, com os vegetais ou frutos a oferecer acompanhamento perfeito e as ervas aromáticas a combinar novos aromas. Esta semana o Assado de Domingo foi barriga de porco com pêras e sálvia.

sálvia Barriga de porco com pêras e sálvia

Em Fevereiro, a varanda está de despida de verde e apresenta apenas umas hastes de cebolinho encolhido, hortelã à espera de dias mais quentes e um vaso de sálvia ainda viçosa. Não é uma erva aromática que passe muito pelas escolhas que faço. E talvez seja injusto relegá-la sempre para segundo plano, já que o seu aroma é fantástico e o sabor que traz aos pratos até é do nosso agrado.

Porque a sálvia parece sempre sorrir à carne de porco, desta feita fez companhia a pêras e cebolas roxas, numa combinação que funcionou melhor que o esperado.

Barriga de porco com pêras e sálvia



Barriga de porco com pêras e sálvia

serve 6

1 barriga de porco, com pele (cerca de 1500 g)
sal e pimenta preta moída na altura
8-10 folhas de sálvia
3 pêras, cortadas ao meio
2 cebolas roxas médias, em quartos
125 ml vinho branco

Pré-aqueça o forno a 220ºC. Seque a barriga de porco com papel de cozinha (a pele não deve ter humidade para ficar crocante) e tempere dos dois lados com sal e sal e pimenta preta moída na altura. Coloque a barriga num tabuleiro grande, com a pele para cima. Asse por 25-30 minutos, até a pele ficar estaladiça. Reduza a temperatura do forno para 180ºC e deixe assar por mais 1 hora.

Retire o tabuleiro do forno e distribua as folhas de sálvia, as pêras e as cebolas no tabuleiro em volta da barriga. Deite o vinho branco junto aos cantos do tabuleiro, tendo o cuidado de não molhar a pele. Leve ao forno mais 45-50 minutos. Sirva com os acompanhamentos e puré de batata ou uma salada verde.

3 comentários:

  1. Gosto tanto e assim em modo "slow roasted" fica mesmo deliciosa

    beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Se à coisa que adoro é a combinação de carne e fruta, sei que há pessoas que odeiam, mas eu sou fan. Essa pêra grita assim: "Come-me Sandra, come-me!" um beijo :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!