26.8.15

Arroz selvagem, curgete e cajús {com halloumi}

Halloumi grelhado, arroz selvagens e cajús

Ficar na cidade grande quando todos partem para sul parece ser mais sina que escolha consciente e assim tem sido nos últimos anos o nosso mês de Agosto. E contudo andar em contra-corrente tem as sua vantagens. Mais sossego, menos correrias e o ambiente favorável para quem precisa de trabalhar com concentração e sem distrações, estudar e escrever. A cozinha acompanha a necessidade de refeições rápidas e a panóplia de frutos e vegetais de Verão que ocupam as bancadas é inspiração instantânea para pratos alegres e nutritivos.

Entre sopas frias, saladas coloridas e fritatas várias programam-se mais uns dias de trabalho afincado. E de barriga cheia é sempre mais fácil encarar a página em branco, respirar fundo e começar a escrever.

Flores no campo Halloumi grelhado, arroz selvagens e cajús

Dos ingredientes que ocupam a despensa cá de casa e que apenas vêem a luz do dia quando, em desespero, o fim da validade se aproxima ou insondáveis desejos me fazem acordar de manhã e decidir fazer arroz selvagem. Amado ou detestado, este é um cereal que pode ser utilizado de diferentes formas. Já o queijo halloumi é um eterno favorito, capaz de apaziguar os apetites do carnívoro de serviço que se rende, uma e outra vez, aos encantos deste queijo cipriota que não derrete quando frito ou grelhado.

Nesta combinação, as cores da curgete verde e do pimento vermelho acompanham os cajús e os coentros, numa mistura de sabores e texturas que fazem desta salada o acompanhamento perfeito para uns filetes de peixe ou talvez um peito de pato. A opção vegetariana e mais leve acrescenta queijo halloumi grelhado para uma refeição completa, capaz de saciar até o mais intrépido dos carnívoros.

São servidos?

Halloumi grelhado, arroz selvagens e cajús



Salada de arroz selvagem, curgete e cajús (com halloumi)

3-4 porções, como refeição

100g arroz selvagem
500 ml caldo de legumes
2 colheres (sopa) azeite
1 curgete pequena, em cubos
1 pimento vermelho grande, picado
½ chávena cajús, picados grosseiramente
1 cebolo, em fatias
1 pacote de queijo halloumi, em cubos
coentros picados, para servir
2 colheres (chá) sumo de limão
sal e pimenta preta, moída na altura

Lave o arroz selvagem e coza no caldo até estar macio (siga as instruções do pacote quanto aos tempos de cozedura). Coloque o arroz escorrido numa saladeira. Aqueça metade do azeite numa frigideira larga, junte a curgete e o pimento e deixe cozinhar, 2-3 minutos. Adicione os cajús e o cebolo e mexa até os cajús começarem a ficar dourados (2 minutos). Retire do lume e adicione ao arroz cozido (não mexa ainda).

Prepare o queijo, coloque o restante azeite na mesma frigideira e aloure o queijo (2 minutos de cada lado). Se a frigideira não for suficientemente grande pode fazê-lo em duas vezes.

Tempere a salada com o sumo de limão, sal e pimenta preta moída na altura. Polvilhe com os coentros picados e mexa para envolver. Disponha o queijo por cima, envolva ligeiramente e sirva.

nota: esta salada pode ser servida fria ou preparada para um piquenique. Os restos são excelentes para uma marmita no dia seguinte.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!