14.8.15

Salada de tomate, pêssego e morangos e uma tarte

Salada de tomate, pêssego e mornagos

Como se nunca fosse acabar, o Verão continua a pintar as bancas do mercado, a encher a bancada da cozinha e a aparecer no nosso prato em tons de vermelho e laranja, ensolarado e quente, num pleno de alegria e exuberante manifestação de boa disposição. Pudesse eu e guardava cada bocadinho desta estação para dias menos fertéis, para temperaturas menos amenas. Entre planos de refeições simples e leituras postas em dia, é fácil confiar nos frutos e vegetais que, por si e quase sem transformação, se compõem em pratos vegetarianos que o mais intrépido carnívoro não consegue recusar.

Da improvável combinação de frutas, uma salada sem doce (para além do da fruta) e o contraste do azeite de sabor vincado a colocar as notas certas no acompanhamento de uma tarte de curegete e cebola roxa, cujo segredo fica guardado na massa de espelta.

Tarte de curgete e cebola roxa (massa de espelta) Azeite Quinta do Crasto Tarte de curgete e cebola roxa (massa de espelta)

Do olival ao prato vai um longo caminho onde o trabalho desenvolvido se traduz em azeites de aroma e sabor muito diversos. Como tantas vezes acontece, oliveiras e videiras coexistem no mesmo ecossistema, o que faz com que azeite e vinho andem a par, como na lindíssima Quinta do Crasto no Douro. Tão interessante como explorar o mundo infinito dos vinhos, o azeite oferece igualmente um território propício à prova e à descoberta de diferentes produtos e a sua utilização em pratos distintos.

Para esta salada inusitada, a escolha do azeite Quinta do Crasto Selection, muito aromático e ligeiramente picante, resultado das variedades de azeitona utilizadas, Cobrançosa e Madural, e das características únicas do lugar onde as oliveiras crescem e florescem. A recomendação é que a escolha se faça por um azeite com personalidade e onde o picante se encontre para reforçar nesta salada de fruta a sua faceta salgada e de acompanhamento da tarte de curgete e cebola roxa onde o sabor da espelta traz notas de frutos secos.

Azeite Quinta do Crasto Tarte de curgete e cebola roxa (massa de espelta)



Salada de tomate, pêssego e morangos
Adaptado de uma receita de Gail Harland e Sofia Larrinua-Craxton, O livro do tomate

serve 2, como acompanhamento

12 tomates tomates-cereja (de várias cores), partidos ao meio
1 pêssego, maduro e fatiado
8-10 morangos pequenos
1 colher (chá) hortelã, picada finamente
flor de sal e pimenta preta, moída na altura
azeite virgem extra (usei Quinta do Crasto Selection)
vinagre balsâmico (de boa qualidade)

Coloque um fio de azeite e um pouco de vinagre balsâmico no fundo de uma tigela. Misture os tomates, as fatias de pêssego e os morangos com a hortelã, com cuidado para não esmagar. Tempere com flor de sal e pimenta preta, moída na altura. Rectifique com um pouco mais de azeite, se necessário.

Sirva de imediato a acompanhar uma fatia de tarte.

--

Tarte de curgete e cebola roxa em massa de espelta
Adaptado livremente de uma receita de Isidora Popovic, Popina: Iguarias saudáveis

rende 4-6 fatias

para a massa*:
150 g farinha de espelta
100 g farinha de trigo
50 g farinha de trigo integral
2 gemas, grandes
75 g manteiga sem sal
1 pitada de sal
1-2 colheres (sopa) água gelada
1/2 colher (chá) manjericão seco

para o recheio:
1 curgete, em cubos
2 cebolas roxas, cortadas ao meio e em fatias grossas
2 colheres (chá) azeite
2 folhas de manjericão fresco
150 g requeijão, esmigalhado com um garfo
2 ovos
100 ml nata ligeira
queijo gruyère ralado, para gratinar

Prepare a massa colocando as farinhas, o sal e o manjericão seco num processador com a manteiga (bem fria) em cubos. Processe até obter migalhas grandes. Junte as gemas e uma colher de água gelada. Processe novamente até começar a agregar. Se necessário acrescente um pouco mais de água. Verta a massa para uma superfície enfarinhada e forme um cilíndro. Cubra com película e leve ao frigorífico 30 minutos.

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Num prato de ir ao forno misture a curgete, as cebolas e o azeite e tempere com sal. Leve ao forno 15-20 minutos. Retire do forno e reserve.

Numa tigela, misture o requeijão, os ovos e as natas e bata ligeiramente. Adicione o manjericão picado e mexa. Tempere com sal e pimenta preta, moída na altura.

Retire a massa do frio. Corte ao meio e caso não utilize as duas porções congele uma delas (enrolada em película e dentro de uma caixa). Prepare uma tarteira rectangular, forre o fundo com papel vegetal e pincele em toda a volta com azeite. Estenda a massa e coloque-a na tarteira. Pique com um garfo. Espalhe a mistura de requeijão e sobre esta disponha a curgete e cebolas assadas. Polvilhe com o queijo ralado e leve ao forno 25-30 minutos até estar dourada e a massa bem cozida.

Sirva fria com os microvegetais por cima ou simples.

* Só necessita de metade da massa para esta tarte. Congele a restante para usar noutro dia.

Salada de tomate, pêssego e morangos

3 comentários:

  1. Uma combinação deliciosa e com sabores de verão! ADOREI...

    ResponderEliminar
  2. Para mim só adicionava uns bocadinhos de queijo de cabra na salada e pronto, ia à minha vida, feliz e contente!

    ResponderEliminar
  3. Essa saladinha, adoro a combinação do tomate com o pêssego. Esta altura do ano é mesmo assim, era tão bom que nunca acabasse. Ou que a pudessemos guardar em pedacinhos. No outro dia vi um programa do Nigel em que ele ia à horta colher as últimas coisas do verão, e com todos os legumes e frutas fez uma salada tão bonita. Lembrei-me disso ao ver a tua! Um beijinho.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!