22.9.15

Blinis, salmão fumado e pickles rápidos de cenoura e pepino

Pickles de cenoura e blinis de trigo sarraceno

Da excitação de começar de novo, o retorno aos dias com horas marcadas. É o ano lectivo que se inicia, o Outono que chega e as rotinas que se alteram. Nada que impeça um brunch descansado ao fim de semana ou uma refeição leve para finalizar um dia de trabalho. Nestas alturas é um conforto poder contar com os frascos cheios de fruta ou legumes que lembram ainda os dias mais quentes e que num piscar de olhos enchem a mesa, a fast food favorita cá de de casa.

Durante o Verão as enchentes de fruta ou vegetais determinam a necessidade de os preservar e guardar para as estações mais frias onde estas não abundam, em compotas, molhos ou conservas. Este ano não foi assim, com a vida a ter outros planos, e a vontade de explorar outras possibilidades de conservas mais rápidas e simples tornou-se a única opção. Com um pouco de organização, resta fazer pickles que ficam prontos em poucas horas e permitem matar a saudade de sabores agridoces.

Pickles de cenoura e blinis de trigo sarraceno Pickles de cenoura e blinis de trigo sarraceno

À boleia dos pickles de cenoura e pepino vem a ideia de fazer uns blinis. Estas pequenas panquecas lêvedas, normalmente feitas com farinha de trigo sarraceno, são muito comuns nas cozinhas do leste da Europa. Servidos com acompanhamentos salgados e natas ou iogurte, os blinis podem ser vistos como acepipes (comidos à mão, numa dentada só) ou como entrada de uma refeição (no prato e em tamanho um pouco maior).

Pickles e blinis preparados, falta apenas picar o cebolinho e dispor o salmão fumado no prato e deixar o crème fraîche à mão. Ácido e doce, macio e crocante. Sabores e texturas que se complementam para as boas vindas à nova estação. Olá Outono!

Pickles de cenoura e blinis de trigo sarraceno



Blinis de trigo sarraceno

serve 4, como entrada

75 g farinha de trigo sarraceno
75 g farinha de trigo
10 g fermento de padeiro fresco
1 colher (sopa) crème fraîche, mais extra para servir
1 colher (sopa) açúcar granulado
2 ovos grandes, separados
½ colher (chá) sal
150 ml leite, morno
2-3 colheres (sopa) manteiga, para cozinhar

Peneire as farinhas e coloque-as numa tigela. Faça um buraco no meio e deite o sal e o crème fraîche. Numa tigela mais pequena, à parte, junte o açúcar e o fermento ao leite morno. Adicione as gemas e mexa. Lentamente junte a mistura líquida à farinha até obter uma massa homogénea. Cubra com um pano e deixe levedar, à temperatura ambiente até duplicar de tamanho (entre 1 e 2 horas). Bata a clara em castelo com a pitada de sal e envolva cuidadosamente na massa.

Para cozinhar os blinis, aqueça uma frigideira antiaderente em lume médio, junte um pouco de manteiga com um pincel. Deite colheradas de massa (1 colher de sopa) e deixe cozer, até que apareçam bolhas à superfície (cerca de 1 minuto). Vire o blini e coza por mais 30 segundos. Repita com a restante massa, pincelando com manteiga entre cada uma. Sirva de imediato com salmão fumado, cebolinho e rebentos, crème fraîche e os pickles.

--

Pickles rápidos de cenoura e pepino
Adaptado de uma receita de Liana Krissoff, Canning for a new generation

rende 1 frasco de 500 ml

½ pepino pequeno, em tiras
1 cenoura pequena, em juliana
1 cebola roxa pequena, cortada ao meio longitudinalmente e em fatias
2 colheres (chá) açúcar branco
1 colher (chá) sal, bem cheia
90 ml vinagre de vinho branco (mínimo 5% acidez)

Misture os vegetais numa tigela e transfira para o frasco (previamente esterilizado). Num jarro misture o açúcar, o sal, o vinagre e cerca de 180 ml de água morna. Mexa até dissolver o açúcar e o sal. Verta sobre os vegetais, até cobrir. Tape e leve ao frigorífico durante 3 horas antes de servir. Este pickle mantém-se durante 2 semanas no frigorífico.

2 comentários:

  1. Pickles caseiros, a minha perdição!
    Vou experimentar estes ;)

    ResponderEliminar
  2. Que boa ideia Suzana, adoro blinis e salmão, e pickles caseirinhos!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!