14.10.15

Forno d'Oro, a Vera Pizza Napoletana em Lisboa

Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota

Das muitas comidas que ultrapassam fronteiras nacionais e crescem no coração de outras cidades como bandeira do seu país de origem, a pizza talvez seja a mais emblemática. Uma fatia (ou duas) e estamos de volta a Itália, partilhando tradições de uma cultura gastronómica rica em história e estórias. O Forno d'Oro é um retorno à mesa italiana, onde os ingredientes certificados e a massa feita de acordo com os preceitos da Vera Pizza Napoletana ocupam um lugar central. Uma das vantagens de morar perto é poder desde o primeiro momento apreciar com facilidade aquela que é certamente uma das melhores pizzas em Lisboa.

O maior reconhecimento do trabalho do chef Tanka Sapkota veio recentemente com a distinção atribuída pela Associazione Verace Pizza Napoletana, o galardão máximo no universo das pizzas. Numa breve passagem pela evolução da pizza, primeiro sem tomate e sem queijo, depois com alho e ervas, em seguida com tomate fresco, até chegar à pizza como a conhecemos hoje.

Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota

Percorrendo as propostas do chef Tanka Sapkota compreende-se o enorme respeito pela melhor tradição dos pizzaiolos napolitanos, a começar na maravilhosa massa com fermento natural, o que a torna leve e de digestão fácil, até à perfeita combinação de sabores italianos em velhas conhecidas, como a Vesúvio ou a Diavola. Mas na carta do Forno d'Oro há ainda lugar para um piscar de olho aos sabores lusitanos, com reinterpretações inteligentes e muito bem conseguidas. Uma das favoritas de sempre é a Transumância, homenagem ao interior do país, com o Alentejo a encontrar o queijo de Seia numa pizza de sabor intenso mas equilibrado. Bravo!

Se estas não são razões suficientes, há ainda uma carta de cervejas artesanais para explorar. Com presença em força das cervejas italianas, importadas directamente, encontram-se também outras origens e uma oferta diversificada onde até palatos pouco sofisticados como o meu encontrarão uma cerveja para si. Muito curiosa esta harmonização entre produtos fruto da fermentação, com a cerveja e o massa da pizza em primeiro plano. Por altura da sobremesa e já sem estômago para mais, um leve sorvete de limão ou, para os mais corajosos, o óptimo tiramisú.

Forno D'Oro, chef Tanka Sapkota

--

Forno d'Oro
Rua Artilharia 1, 16B
Lisboa

1 comentário:

  1. Existe um restaurante italiano em Genebra, o Luigia (http://www.luigia.ch/) que é possivelmente o melhor onde já coloquei os pés (ou a boca vá :P ).
    Quando no outro dia vi as ementas do Forno d'Oro pensei logo que este poderia ser um concorrente à altura do Luigia.
    Os ingredientes como a burrata, o tomate San Marzano ou fiori di latte são alguns dos ingredientes que me deixam a salivar... e agora ao ver a tua descrição fiquei com mais vontade ainda de lá ir :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!