3.6.16

Brioche de alfarroba e laranja (com doce de figo e noz)

Brioche de alfarroba e laranja (com doce de figo e noz)

Maio foi um mês cheio. Veio com alegrias e tristezas, preocupações e uma agenda repleta de compromissos e obrigações profissionais. Teve celebrações pelo meio e uma viagem com momentos muito felizes. Foi um mês onde deixámos a cozinha às moscas e nos alimentámos de comida alheia, trazida por mãos amigas e confeccionada por quem sabe.

De regresso a casa e com a esperança de um Junho mais sereno, fazemos planos para voltar a fazer pão. Enquanto isso não acontece, fica a receita fácil de um dos nossos brioches favoritos. A piscar o olho ao Algarve, fruto do desejo que temos de rumar a Sul, esta é uma combinação de alfarroba e laranja para lanches saborosos e pequenos-almoços em família. Com a mesa posta, chávenas preparadas e muita vontade de partilhar momentos calmos em tardes longas, aqui fica o brioche à tête.

Brioche de alfarroba e laranja (com doce de figo e noz) Bosque encantado, Ljubljana Brioche de alfarroba e laranja (com doce de figo e noz)

Os hábitos alimentares são parte importante da nossa identidade, muitas vezes adquiridos à medida que crescemos, numa réplica do que vemos fazer. Porque para nós cada dia começa com um pequeno-almoço sentado e uma mesa posta, estes são rituais de que não abdicamos.

Das mãos do padeiro de fim-de-semana cá de casa saem os mais bonitos brioches, que fatiamos para acompanhar o primeiro café da manhã. Como de costume, há requeijão, frutos secos e compotas sobre a mesa. Hoje são as nozes e um doce de figo da Quinta de Jugais que faz as nossas delícias que nos despertam para mais um dia solarengo que antecede o fim-de-semana. Resta desejar que seja feliz e que, se possível, saiam do forno estas maravilhas. Cá em casa faremos por isso.



Brioche de alfarroba e laranja
Adaptado de uma receita de Emmanuel Hadjiandreou, A arte do pão

200 g farinha T65
50 g farinha de alfarroba
2 ovos, ligeiramente batidos
1/2 colher (chá) de sal
10 g fermento fresco
100 g manteiga amolecida
60 ml leite
2 colheres (sopa) açúcar
1 ovo batido, para pincelar
raspa de meia laranja

Numa tigela misture as farinhas, a raspa de laranja, o açúcar e o sal. Utilizando outra tigela (maior) dissolva o fermento no leite e junte os ovos batidos. Adicione a mistura das farinhas à mistura do fermento. Misture bem (a massa fica espessa) e deixe repousar durante cerca de 10 minutos.

Retire a massa para uma superfície enfarinhada e amasse durante cerca de 10 minutos até obter uma massa consistente e elástica. Cubra com a taça e deixe repousar mais 10 minutos. Repita o amassar por 10 minutos, incorporando pouco a pouco a manteiga. Verifique se a manteiga está bem incorporada e coloque numa tigela limpa.

Tape com um pano e deixe levedar entre 1 a 2 horas até duplicar de volume. Vaze a massa e divida-a em 4 porções. Divida uma dessas porções em 3 (para fazer a "cabeça" do brioche. Molde-as em bola e coloque-as em formas untadas com manteiga e polvilhadas com farinha. Disponha uma bola pequena sobre cada brioche. Deixe levedar mais 1 hora.

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Pincele os brioches com o ovo batido e faça uns cortes verticais (3 ou 4) com a ponta de uma tesoura apanhando as 2 bolas. Leve ao forno e deixe cozer durante cerca de 20-25 minutos.

Brioche de alfarroba e laranja (com doce de figo e noz)

4 comentários:

  1. Ando com muita curiosidade para experimentar alfarroba...tenho família no Sul e nunca provei tal ingrediente! Sugestão guardada!

    Beijinhos
    Ana
    http://acasinhadasbolachas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Olá Suzana,
    Tal como tu, tb adoro um pequeno-almoço à mesa e na companhia da família.
    Adorei essa receita, tão simples e certamente tão saborosa.
    Bom fim de semana, bjs

    ResponderEliminar
  3. Sabe tão bem Suzana, parár e começar a saborear o dia assim, com um brioche de alfarroba e laranja.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  4. Belo brioche.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/06/arroz-de-alheira-de-bacalhau.html

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!