15.11.16

9 anos, 9 livros e um autor de eleição

9 livros e um autor de eleição

Os livros são uma espécie de caixa mágica que se pode levar para todo o lado. E eu carrego-os como se fizessem parte de mim, provando e devorando letras e imagens. Alguns devem ser mesmo ser mastigados e digeridos, como se fossem alimento. Pudesse o espaço ser infinito e mais livros viveriam entre as paredes a que chamo casa. Em 9 anos de blog, muitos autores se cruzaram comigo e muitos livros se tornaram amigos. Aprendi, sonhei e construi castelos de claras. Alguns desmoronaram, outros foram metodicamente desconstruidos. Todos foram amados mas só alguns ficaram. Estes 9 são a escolha possível, com o critério simples de voltar a eles mais vezes que aos outros.

--

Tamarind & Saffron, de Claudia Roden - os sabores do Médio Oriente e os aromas de um mundo distante com receitas que me fazem viajar, como o sempre maravilhoso dukkah.

Brunch, de Cláudia Villax e Sara Lemos de Macedo - entre fotografias que são uma inspiração, as ideias para uma refeição favorita que tem sempre sabor a domingo, seja com doces ou salgados, diferente e diverso como um frasco de muesli.

Falling Cloudberries, de Tessa Kiros - um livro onde as memórias das refeições em família e as receitas que viajam de mão em mão me levam sempre de volta para a minha própria história, o tudo e nada do dia-a-dia.

The Kitchen Diaries: A Year in the Kitchen, de Nigel Slater - o diário de um ano na cozinha do rei da simplicidade, escrito com o estômago e cozinhado com o coração. Se eu não me tivesse encontrado com este livro a minha vida teria sido menos feliz.

Cozinha Tradicional Portuguesa, de Maria de Lourdes Modesto - a bíblia. Gerações e gerações de cozinheiros em Portugal são fruto deste trabalho marcante da Senhora da cozinha portuguesa. Volto a cada dúvida, em busca da receita perfeita ou quando me apetece farófias.

Flavour Thesaurus, de Nikki Segnit - combinações felizes, ingredientes que andam juntos, pares improváveis. Uma roda de sabores onde encontrar sempre inspiração para o almoço ou confirmar se ruibarbo casa com avelãs ou não.

Sabores da Provença, de Gui Gedda e Marie-Pierre Moine - a magia de ser transportado para outro lugar e sentir a energia de uma comida, ao mesmo tempo próxima e distante. Em forma de tian de pommes, um elogio à cozinha francesa embrulhada aqui nos ares do sul.

O Novo Vegetariano, de Yotam Ottolenghi - ou o porto de salvação onde termino sempre que me apetece um prato vegetariano ou uma combinação menos provável mas garantidamente infalível. Pode ser um Pilaf de trigo bulgur ou beringelas com iogurte e romã.

Food from Plenty, de Diana Henry - um livro cheio de ideias vindas de um imaginário saboroso e nunca monótono, com um piscar de olho a cozinhas de todo o mundo. A prova que a comida não precisa ser cara ou complicada para ser fantástica, como estas Lentilhas com salmão e alcaparras.

--

Fico a pensar que tenho com os livros uma relação tão próxima que me leva a ter conversas com os seus autores e a convidá-los para a minha mesa. Com o respeito e o carinho que todos me merecem há um que trato como se fosso da família. E provavemente já adivinharam qual.

9 livros e um autor de eleição



É o cozinheiro que convidei para jantar (e a quem fiz Caldo Verde), figura sempre presente na minha cozinha e a quem amiúde faço declarações de amor. Nestes 9 anos de blog, os 9 livros podiam ser dele. Há, aliás, uma divisória na estante que lhe pertence embora o Kitchen Diaries passe largas temporadas na cozinha. Nigel Slater, obrigada pela inspiração.

Esta rubrica 9 anos de blog, 9 escolhas continua em breve. Boa semana!

2 comentários:

  1. Gosto sempre tanto das tuas escolhas e de te ler.
    E ainda me lembro bem desse caldo verde partilhado com o Nigel.
    Um beijinho e mais uma vez parabéns pelos 9 anos!

    ResponderEliminar
  2. Imensos Parabéns, Suzana!
    9 anos de blog com esta consistência e qualidade não é para qualquer uma. :)
    Em relação aos livros só posso partilhar dessa paixão. Ainda que os vá conhecendo bem lentamente é algo que não para de crescer. Em relação ao Nigel fiquei bem curiosa.
    Tudo de bom.
    Bjinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!