30.12.16

2016 foi assim

2016

Caro 2016,

Digo-te adeus sem ressentimentos.

Fizemos o que tínhamos de fazer. Gastámos tardes e manhãs, rompemos madrugadas e queimámos o pôr-do-sol. Não foste um ano fácil. Os desafios insuperáveis, os problemas em forma de mundo, as perguntas sem resposta. Recuso-te uma última prerrogativa. Não te lembrarei pelo que não fomos e pelas horas mais difíceis. Não quero. Despeço-me com um sorriso. Sem ele as minhas rugas não ficam no sítio certo e perdem sentido. E eu fiz por merecer cada uma delas para agora não as mostrar com brio. Escolho a resiliência, nome pomposo a que os teimosos chamam finca-pé. Fico com a recordação dos abraços das minhas pessoas, as memórias de dias felizes, as pequenas vitórias. Vou receber 2017 com a mesma confiança de sempre e acreditar num amanhã repleto de possibilidades. Venha o ano novo!


Feliz 2017.

4 comentários:

  1. Suzana, desejo te um 2017 pleno de saúde, esperança e momentos felizes junto dos teus e de quem te quer bem. Deste ano ficam as aprendizagens, os momentos de gargalhada e ternura, gestos de quem apreciamos e histórias mais ou menos fáceis para ser mais tarde contadas e relembradas com outros olhos.
    Beijinho grande
    Ana Matos

    ResponderEliminar
  2. Olá Suzana, Bom Ano!
    Gosto imenso das tuas fotografias, posso perguntar que máquina usas? Eu ando de iphone em punho fora de casa mas começo a sentir que limita...

    ResponderEliminar
  3. Bom ano Suzana que a vida te sorria sempre, um beijo

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!