6.2.17

Como se faz a cerveja e o que comer com ela?

Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja)

Diz-se da cerveja que é um pão de beber. Os princípios, ingredientes e magia são em tudo semelhantes à fermentação que está na base do pão que comemos diariamente. Eu que não bebo cerveja com frequência dou por mim cada vez mais curiosa, com a nova vaga de interesse na bebida e na sua produção. Como se faz cerveja? Cereais, lúpulo, água e levedura. Ou, mais especificamente, imergindo primeiro uma fonte de amido em água e procedendo em seguida à fermentação do líquido doce resultante com levedura. Seja artesanal ou produzida comercialmente em larga escala, a cerveja é sempre feita da mesma forma.

Ao entrar na Central de Cervejas é como se a magia do processo ficasse ainda mais reforçada. As grandes caldeiras de cobre dão à sala (que neste dia não estava em laboração) um ar misterioso. O sabor, teor alcoólico ou cor estão dependentes tanto dos ingredientes usados, como do processo de produção. Loiras, ruivas, ales ou lagers, stouts ou pilsners. Até os termos contribuem para a alquimia e eu vou ouvindo com atenção, absorvendo informação e seguindo o percurso no museu que conta a história da fábrica de Vialonga e das cervejas que fazem parte do nosso imaginário.

Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja) Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja) Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja)

E o que se come com cerveja? Já mais na minha zona de conforto, vejo chegar à mesa a família Bohemia. Em tudo diferentes na cor e no sabor, até o copo em que são servidas procura enfatizar o carácter único de cada cerveja. Com a ajuda da chef Justa Nobre, que fez o almoço, começamos por uma sopa de mariscos que faz boa companhia à Bohemia Trigo, com as notas doces do marisco a combinar com a mais suave da família e uma das minhas favoritas. Entre conversas à mesa, experimenta-se também a Bohemia Puro Malte, muito diferente da anterior, uma cerveja aromática a pedir os sabores mais fortes dos bilharacos de alheira com sésamo que a chef serve acompanhados de salada de pepino e tomate. Mas a refeição está para continuar e a combinação das cervejas com os pratos vai alimentando a discussão sobre quais funcionam melhor com o quê.

Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja)



Para o prato de carne ficou guardada a Bohemia Original, adorada lá em casa por todos e que com frequência aparece na nossa mesa. O lombo de vitela com legumes no forno casa os caramelizados da carne e dos espargos com o caramelo da cerveja e num momento simultanêo de silêncio todas as bocas se calam. Certos que a seguir nos espera a sobremesa, é com gulodice que vemos chegar uma bochecha de porco com creme de castanhas para apresentar a nova Bohemia Bock. Talvez por ainda não a conhecer, foi a que mais me surpreendeu quando a provei. Densa, quase para mastigar, é talvez de maior com complexidade que todas as outras. Dizem-me para guardar um pouco para a mousse de chocolate e avelã e assim faço. Numa combinação quase clássica, cerveja preta e chocolate nunca falha e o almoço não podia acabar melhor.

Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja) Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja) Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja) Sociedade Central de Cervejas (ou como se faz uma cerveja)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!