20.3.17

Vintage, vinho do Porto e um café ou o tempo como ingrediente

Vintage, vinho do Porto e um café

Um clássico de qualidade inestimável, moldado pelo tempo. Assim termina a definição de vintage no dicionário aberto sobre a mesa. Aplicado aos anos verdadeiramente excepcionais do vinho do Porto, o conceito serve também a Selection Vintage 2014 e é o nome escolhido para a limited edition da Nespresso que se apresenta como o primeiro café envelhecido, um Arábica da Colômbia.

O tempo como ingrediente é apenas a acepção de uma ideia há muito provada em alimentos fermentados (como o pão ou a cerveja) e em conservas (como sauerkraut ou o kimchi). Também no mundo do vinho, os estágios em barrica ou o tempo em garrafa adicionam um conjunto de aromas só conseguidos pelo passar dos anos. E se o café pudesse ser tratado de idêntica forma? A pergunta foi colocada pelos investigadores da Nespresso e em 2014 os grãos de café foram reservados em condições especiais de humidade e temperatura, ganhando do tempo uma paleta de sabores muito diferente do café verde: maior complexidade, notas de madeira e uma textura mais suave.

Com a presença de Dirk Nieport o paralelo deste café com o vinho do Porto é explorada a partir da ideia de terroir, da classificação de 2014 como vintage e da harmonização fácil entre as duas bebidas, reforçada pela utilização dos copos Riedel para servir ambas. Do terroir fazem parte os produtos, a natureza que os gera e as pessoas, com a sua cultura e história - tão importante no caso do vinho do Porto como do café, em que a origem traça o caminho a seguir. Já a classificação de ano excelente em 2014 requer do tempo alguma atenção no caso do vinho e tem neste café o exemplo de como o envelhecer de grãos pode revelar-se como uma tendência. Entretanto, enchem-se os copos e brinda-se à companhia impar do doce e do amargo e à combinação feliz de um café e um cálice de vinho do Porto.

Vintage, vinho do Porto e um café Vintage, vinho do Porto e um café

Dir-se-ia que o tempo também foi necessário para escrever sobre este café especial, que apesar de ter sido lançado há algumas semanas ainda se encontra disponível. Para os amantes de cafés únicos fica a recomendação de provar e procurar as diferenças relativamente aos outros. Se, como no vinho, a indicação do ano da colheita mostra as características de um tempo e uma geografia, também no café se pode passar a considerar essas informações. É que é bem possível que a ideia de cafés envelhecidos tenha vindo para ficar...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!