22.2.18

Salada morna de batata-doce, tofu e kale (com molho chimichurri vermelho)

Salada quente de batata-doce e tofu (com molho chimichurri vermelho)

Luz sem fim e dias que começam a parecer Primavera. A última semana em Lisboa trouxe boas energias em forma de céu azul e flores a despontar. Promessa de uma estação mais esperançosa, as árvores mudam o seu perfil despido por um mais composto e nos canteiros surgem mil cores sob a forma de pétalas, maiores e mais pequenas. Da vontade de mudar também a cara do prato, abre-se a época das saladas mornas.

Gostar de provar novos ingredientes, receitas desconhecidas ou combinações pouco prováveis é sinónimo de curiosidade sem fim. A minha nunca se gasta e estou sempre pronta a explorar mundos nunca antes desbravados. E se cozinhar é ritual de todos os dias, sabendo o que leva o prato que nos chega à mesa, também não há qualquer problema em abrir a despensa e usar produtos já preparados desde que a qualidade seja boa. A última prova muito bem sucedida foi o molho chimichurri vermelho da Casa do Vale.

Salada quente de batata-doce e tofu (com molho chimichurri vermelho)
Salada quente de batata-doce e tofu (com molho chimichurri vermelho)

O molho chimichurri tem a sua história na América Latina com duas versões, verde e vermelha, sendo um acompanhamento comum das carnes grelhadas na Argentina e no Uruguai. Feito de salsa, orégãos, vinagre de vinho tinto e alho, a sua versão vermelha tem a adição de pimentos vermelhos assados ou tomate. Na versão maravilhosamente colorida da Casa do Vale há também o sabor único da pimenta rosa, que lhe dá igualmente textura.

O pretexto para um almoço vegetariano a dois veio das páginas de um livro bonito. Mighty Salads é a colectânea perfeita para os amantes de saladas e vai, claro, muito além das opções clássicas. Na receita escolhida (e muito alterada) é o tofu que oferece a proteína mas o papel principal pertence à batata-doce e à couve kale, com o arroz selvagem encarregue da textura. O segredo está no molho, que une todos os componentes, quando os misturamos no prato!

Salada quente de batata-doce e tofu (com molho chimichurri vermelho)



Salada morna de batata-doce, tofu e kale (com molho chimichurri vermelho)
Adaptado da receita de Emily Connor, Mighthy Salads, Food52

serve 2

1 batata-doce (laranja ou branca), em cubos
1 colher (sopa) azeite virgem-extra
200 g de tofu firme
75 ml vinagre balsâmico
2 colheres (chá) mostarda de Dijon
1 colher (chá) de mel líquido
pitada de sal
60 g arroz selvagem
6-10 folhas de couve kale
raspas de queijo pecorino, para servir

molho chimichurri vermelho da Casa do Vale

Use 3-4 folhas de papel de cozinha e embrulhe o tofu. Coloque entre dois partos e ponha um peso em cima (eu uso o almofariz de pedra). Reserve por 30 minutos (ou mais, se possível) para escorrer o excesso de água. Corte o tofu em cubos pequenos. Faça a marinada: junte o vinagre balsâmico, a mostarda e o mel com uma boa pitada de sal. Adicione o tofu em cubos, envolva com uma colher e deixe marinhar por 30-60 minutos.

Pré-aqueça o forno. Num tabuleiro disponha a batata-doce de um lado e regue com metade do azeite. Envolva bem para cobrir todos os cubos com azeite. Espalhe o tofu do outro lado do tabuleiro e deite o restante azeite, mexendo também. Leve ao forno 25-30 minutos ou até estar dourado. Mexa a meio do tempo.

Numa panela coza o arroz em água com sal, 17-20 minutos (ou de acordo com as instruções da embalagem). Noutro tacho coza a couve em água com sal, 5 minutos. Escorra e passe por água fria. Corte em bocados.

Disponha o arroz, a couve, a batata-doce e o tofu num prato, sem misturar. Polvilhe as lascas de pecorino e sirva com o molho. Quando for comer envolva tudo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!