3.8.18

Vinhos Verdes para beber em Agosto (e uma ode ao Alvarinho e ao Loureiro)

Verde que te quero verde - Vinhos

Verde que te quero verde. Não é cor mas tempo que dá aos Vinhos Verdes a sua alma e lhes confere um perfil único. Talvez a história não lhes preste (ainda) a devida atenção e os diferentes vinhos sejam olhados como se fossem idênticos, o que não pode estar mais longe da verdade. De características muito próprias graças a castas como o conhecido Alvarinho e o Loureiro, entre outras, é nos aromas florais e furtados que se desenvolve o leque de descritores que melhor traduzem algumas das uvas brancas mais emblemáticas destes vinhos.

Neste Verão resolvemos fazer dos Verdes objecto de desejo e abrir horizontes provando alguns brancos da região vinícola que se estende do Atlântico até à Galiza e tem por vizinho o Douro, entre o rio e a montanha. E porque não há como trazer para a mesa os vinhos para os apresentar à comida, fica também a sugestão de harmonizações felizes para cada um.

Feliz Agosto!

Verde que te quero verde - Vinhos



QM Vinhas Velhas
Quintas de Melgaço

Verde que te quero verde - Vinhos


A sub-região de Monção e Melgaço representa um território muito próximo do coração dos vinhos verdes. Este branco intenso e repleto de vida é feito exclusivamente com Alvarinho e como o nome indica resulta de uma parcela de vinhas velhas. Tem a elegância para chegar à mesa numa refeição especial e marcar momentos de celebração, fazendo da sua complexidade boa companhia para pratos de peixe mais sofisticados ou mariscadas com o mar por cenário.

Beber com: Cataplana de peixe e marisco

//

Azevedo - Loureiro / Alvarinho 2017
Quinta do Azevedo

Verde que te quero verde - Vinhos

A tradição dos melhores brancos acompanha o percurso histórico do lugar que dá nome ao vinho que se faz de uvas Alvarinho e Loureiro. Diz-se tranquilo, este branco aromático com notas cítricas e um bonito verde no copo. Sendo um convite a apreciação-lo sozinho e à boleia de muita conversa, é também excelente para servir com os pratos frios e leves que caracterizam este mês.

Beber com: Sopas frias, como o gaspacho.

//

Loureiro
João Portugal Ramos

Verde que te quero verde - Vinhos

Os chamados vinhos estremes são feitos maioritariamente com uma casta, como é o caso deste branco floral onde o Loureiro assume (quase) todo o protagonismo. Se o tempo de petiscar é agora, sirva-se um copo deste Loureiro 2017 com uma tábua de queijos e charcutaria e bom pão. Em ambiente de refeição, boas opções são os pratos com especiarias e sabores fortes.

Beber com: Lentilhas com ovos picantes

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!