30.12.07

Para onde vai o soufflé?



Eu juro que não sei. Não sei mesmo. Mas ainda gostava de descobrir! Tem de ser que o soufflé vá atrasado para qualquer coisa importante ou não ia tão depressa... A mim ninguém me convence que a razão de tanto ar a sumir em tão pouco tempo não seja conspiração: uma maneira infalível de fazer qualquer cozinheiro (mesmo os de meia-tigela!) praguejar em voz baixa e sentir-se o último dos seres numa cozinha. O soufflé não é comida para quem tenha falta de amor próprio. Digo-vos eu que isto é coisa dos franceses para nos tirar do sério.

Esta é a minha teoria - haverá outras. Neste caso, tamanho acto de auto-comiseração serviu o propósito de "despachar" mais uma parte do perú do Natal e dar uso às claras em stock. E fora as descidas a pique que quase terminavam em colisão com o fundo dos ramequins, estava bom.




Soufflé de Alho Francês e Perú


Para 8 unidades individuais

2 batatas médias (cerca de 200 grs), cozidas e bem escorridas
150 grs perú, sem ossos nem pele
200 ml natas
100 grs Gruyére
1 ovo grande
4 claras
1 colher sopa azeite
1 alho francês pequeno (só parte branca) fatiado
sal e pimenta q.b.
margarina para untar
pão ralado para polvilhar

Depois de deixar arrefecer, colocam-se as batatas no liquidificador e juntam-se as natas e o ovo. Tempera-se de sal e pimenta e reduz-se tudo a puré. Aloura-se o alho francês no azeite até começar a ficar translúcido. Adiciona-se ao preparado anterior, assim como o perú e o queijo. Reduz-se novamente a puré. Bate-se as claras em castelo e mistura-se com uma espátula ao preparado anterior. Untam-se os ramequins e polvilham-se com pão ralado. Enche-se cada um até 3/4 da capacidade e leva-se ao forno a 180ºC durante 15-17 minutos ou até estarem dourados. Servem-se de imediato e fotografam-se ainda mais depressa!

7 comentários:

  1. O teu sentido de humor está super...
    Então não vês que o soufflé está como o 2007, a desaparecer da nossa vista?
    Foi uma boa ideia para usar o peru que teima em não desaparecer dos frigorificos...
    Bom 2008!

    ResponderEliminar
  2. Que inveja, o meu soufle sempre vai para o espaco e depois inexoravelmete o encontro no fundo...;)
    Um super ano novo para voce , com muita paz ,muito amor, e muita felicidade
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Pois é soufflé é bem assim mesmo... se estiver precisando agradar sua auto estima, não faça, poderá vir um desastre...
    lembro que fiz um de cenoura para postar - deixei preparado tudinho, até uma florzinha de tomate para a decoração, e corre para tirar foto, quem disse que o soufflé me esperou... como você disse, foi-se!!!!!!

    Mas tenho certeza de que de paladar ficou ótimo!!

    Feliz 2008!!!!!!!

    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  4. hum... eu nao posso dar dicas, pois também pertenco ao clube dos souffles fugitivos ;-) mas parece muito bom e saboroso. beijocas e um ano novo próspero!

    ResponderEliminar
  5. menina, sufle que não sobe é de enlouquecer. O que chamas alho francês?

    ResponderEliminar
  6. O que sobra do soufflé é sempre o sabor, porque a beleza dele é tão efêmera... :-)

    ResponderEliminar
  7. É, soufflé é fogo! Beijos para todas.

    Valentina, alho francês é alho porro. :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!