15.2.11

Bolo invertido de ruibarbo ou o fruto do desejo

Bolo invertido de ruibarbo // Upside down Rhubarb Cake

Os indícios são inequívocos. Aqui nasce um botão em flor, ali irrompe um bolbo, acolá desponta uma haste. Corre o boato que falta pouco para que as bancas do mercado tenham outro colorido. É uma conversa de esperança, uma declaração de intenções pouco baseada em factos: um desejo verbalizado que acompanha os que de cachecol e luvas se aventuram todas as semanas por um mercado de rua cada vez mais movimentado. Em rigor, ninguém espera que de um dia para o outro a temperatura suba e a chuva se vá de embora. Entre os cogumelos e os cestos de amêndoas, nozes e avelãs, umas hastes de um vermelho intenso prendem-me o olhar. Avanço em passo de corrida não vá alguém antecipar-se (ou talvez porque bem no fundo não acredito nos meus olhos). Ruibarbo! Vermelhas e longilíneas hastes do fruto do desejo ali ao alcance da mão. Agarro meia dúzia de talos e coloco no cesto enquanto olho em volta. As outras pessoas não demonstram qualquer interesse na minha descoberta e eu faço os possíveis por esconder a emoção. O fruto do desejo é secreto ou não vale a pena, verdade? E quem é que quer saber desta minha paixão? Ninguém, claro.

Ao contrário do que afirma a minha mais secreta convicção, o ruibarbo é um vegetal. Fevereiro é o primeiro mês da estação que se prolonga normalmente até Maio, sendo que o ruibarbo que cresce ao ar livre (e que estará disponível lá mais para a frente) é mais verde que este vermelho criado em estufas e também um pouco menos "doce".

Primeiras flores // Early yellow flowers
Bolo invertido de ruibarbo // Upside down Rhubarb Cake



Bolo invertido de ruibarbo
Adaptado a partir de uma receita original de Waitrose, Fevereiro de 2005

8-10 fatias

para o ruibarbo:
2 colheres (sopa) de manteiga
100g açúcar amarelo
350g ruibarbo, cortado em pedaços

para a massa:
2 ovos
100g açúcar amarelo
200g farinha
1 colher (chá) fermento em pó
¼ colher (chá) bicarbonato de sódio
½ colher (chá) sal
200ml leite + 1 colher (sopa) sumo de limão
80ml óleo de amendoim
½ colher (chá) gengibre moído

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Numa tigela pequena misture o leite com o sumo de limão e mexa. Reserve. Derreta a manteiga e o açúcar numa caçarola em lume brando durante 5 minutos. Retire do lume, junte o ruibarbo e verta para uma forma de 24cm. Combine a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio, o gengibre moído e o sal numa tigela.
Bata o açúcar com os ovos até obter uma mistura fofa. Adicione o óleo e a mistura de leite e limão e mexa. Envolva os sólidos para obter uma massa homogénea.
Deite a massa sobre o ruibarbo e alise a superfície com uma espátula. Leve ao forno 30 minutos ou até o bolo estar cozido. Deixe arrefecer ligeiramente antes de inverter sobre um prato. Sirva morno com iogurte.

14 comentários:

  1. Adorei a tua ida em passo acelerado!
    A verdade é que muitas pessoas desconhecem o ruibarbo por cá e ainda se torna difícil encontrá-lo nos nossos mercados! Ainda bem que o encontras-te e o transformas-te em algo tão bom!
    Esperemos que mais pra frente haja em maior quantidade...
    Foi coisa que nunca vi... :(

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. ficou lindo perfeito na Alemanha via muito aqui nem por isso,bjokinhass

    ResponderEliminar
  3. oie, tenho uma enorme vontade de experimentar ruibarbo, mas nunca encontrei por aqui! Que sabor tem?
    bj

    ResponderEliminar
  4. Suzana querida
    Adoro ruibarbo, já pensei em mudar-me para nothing hill só para comprá-lo todos os sábados ali pertinho ;)
    Gostei muito do teu bolo, assim que puder faço.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  5. Muito bonito, esse bolo!
    E mais um ingrediente que nunca provei e morro de curiosidade!...
    A procurar para experimentar!
    babette

    ResponderEliminar
  6. Eu tb quero acreditar que as cores vêm ai!!
    Os dias já estão mais longos, a luz já promete, não tarda. :)
    e o bolo inspira.
    :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. E eu que nunca provei ruibardo, nunca vi à venda por cá, se calhar faço como a Helena, mudo-me para Nothing Hill e tenho o problema resolvido.
    Tem um aspecto fantástico o teu bolo, apesar de eu nem imaginar o sabor
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  8. Uma vez procurei ruibarbo no hipermercado e disseram-me que é de facto muito raro terem. Um viva aos mercados de rua, que às vezes nos deixam com o coração a palpitar, na certeza de termos conseguido encontrar uma preciosidade.
    Amo o seu blog, que sigo humilde e silenciosamente há muito tempo.
    Sandra

    ResponderEliminar
  9. Suzana,
    Esse bolo ficou muito bonito.
    Tal como as outras meninas, confesso que nunca provei ruibarbo e portanto não faço ideia de como será o sabor.

    Queria aproveitar para dar os parabéns pelo blog que é, desde há muito, um dos meus preferidos.

    ResponderEliminar
  10. Estou aqui a imaginar como o gengibre terá puxado pelo sabor do ruibarbo nesse bolo que me parece excelente.. Sim, para já fico a pensar já que por cá o dito ainda não apareceu.. ; )
    beijocas

    ResponderEliminar
  11. Já vi esses talos rosados em Lisboa num mercado biológico mas o preço não era nada convidativo. Tenho muita curiosidade em experimentar, a cor conquista qualquer um :)

    ResponderEliminar
  12. Como disse a Vania costa a e muito bem , muitas pessoas desconhecem o ruibarbo e eu sou uma delas. Nos blogues estrangeiros vê-se uma infinidade de receitas com este legume ou será fruto? A verdade é que tem bom aspecto e este bolinho mal encontre ruibarbo vai sair para experimentar.

    ResponderEliminar
  13. Oie, estou passando para lhe dizer que consegui encontrar Ruibarbo aqui no Brasil, na Casa Santa Luzia em São Paulo. Assim, se alguma leitora brasileira lhe perguntar vc pode indicar!!! Acabei de chegar de viagem e ainda não fiz nenhuma receita! Assim que fizer te falo!!! Beijos

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!