24.11.18

{ Harmonização } 3 vinhos para 3 pratos num almoço de amigos

Casa do Vinho: que vinho escolher?

Que vinho escolher e como harmonizar os sabores dos pratos que fazem parte do menu para um almoço descansado com amigos? As possibilidades são infinitas mas basta seguir critérios simples para conseguir combinações bem sucedidas. O desafio foi feito pela Casa do Vinho a partir da selecção de 3 vinhos da região do Douro e do Vinho do Porto, composta por um branco, um tinto e um Tawny 10 anos: que servir como entrada, prato principal e sobremesa para seis comensais bem dispostos.

Uma mesa cheia de pessoas felizes é a melhor das compensações para quem cozinha. Receber amigos em casa não tem de ser difícil nem caro. As receitas podem ser preparadas com antecedência, optando por pratos coloridos, saborosos e de confecção simples.

Casa do Vinho: que vinho escolher?
Casa do Vinho: que vinho escolher?

Com a mesa posta e as garrafas no frio, a entrada não podia ser mais descomplicada: o Vila Real DOC Premium 2017 chega ao copo na companhia de bolachas de aveia com patê de sardinha e tomate seco, que pode ser preparado horas antes e se faz num abrir e fechar de olhos. Este é um vinho especialmente curioso, recomendado pela Maria João Almeida para o Lidl, e a sua composição com Malvasia fina, Viosinho e Gouveia traduz bem a região de onde é proveniente. Fruta presente, acidez que baste e muita boca para um branco que se bebe enquanto se finaliza o prato principal e se põe a conversa em dia.

Já de copo na mão dão-se os últimos toques da cataplana de polvo e batata-doce que, quando chega à mesa, causa sempre furor. Há qualquer coisa de mágico quando se abre a tampa e por entre o vapor se descortina a colorida mistura de ingredientes e aromas mil. E porque os sabores são intensos nada como harmonizar com um tinto com personalidade como o Espirito do Côa Reserva 2016, da responsabilidade do enólogo Rui Roboredo Madeira. Com o Douro Superior como casa, as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca dão corpo a um tinto seco onde a fruta madura e as especiarias estão presentes para um casamento feliz com o doce da cataplana.

Casa do Vinho: que vinho escolher?
Casa do Vinho: que vinho escolher?

Para a sobremesa, uma fatia de bolo de nozes e marmelada (com natas marmoreadas) serve de pretexto para um cálice de Porto Armilar, Tawny 10 anos. Vamos perdendo a tradição (muito recomendável) de beber um Porto no final da refeição e uma ocasião que reúne os amigos deve ser marcada por um final doce. Manter a garrafa de Porto no frio proporciona uma melhor degustação e este Tawny de bonita cor e presença de aromas a nozes e figos secos. Porque o doce nunca amargou, foi a combinação preferida do almoço e a mais repetida!



// ENTRADA

Patê de sardinha e tomate seco

serve 6

1 lata de sardinhas em óleo
3 metades de tomate seco (em óleo, escorrido)
3 pés de salsa
3 colheres (sopa) de maionese
flor de sal e pimenta preta, moída na altura

Retire as espinhas do meio das sardinhas e coloque no copo de uma pecadora. Adicione os restantes ingredientes e reduz a puré até obter a textura pretendida.

Rectifique o tempero e sirva com bolachas de aveia.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!