5.11.10

Joie de vivre ou o Outono em Paris

Paris

Gosto de pensar que Paris também é um bocadinho minha. Pode ser a nesga entre as livrarias do Boulevard Saint German ou a passagem pelo Hôtel de Sully da Rue de Saint Antoine para a Place des Vosges. Ou as montras alinhadas de uma padaria perto do mercado da Rue Daguerre. Pode ser uma anglaise aux apricots ou um céu azul a perder de vista. Pode ser um bonjour! e um sorriso.

Não me move a presença do senhor Karl Lagerfeld a dois passos de distância a comprar revistas ou a dimensão avassaladora do Louvre e o sorriso da Mona Lisa. Não me perco pelo glamour da Place Vendôme. Não quero saber dos restaurantes da moda. Há uma Paris longe do bulício das zonas mais turísticas que eu quero que seja minha e essa não deixa nunca de me encantar. Abro uma excepção para a pirosa... Trop jolie! Símbolo de uma França moderna, a Torre Eiffel representa no inconsciente colectivo mundial a face de um país e um modo de estar na vida. É uma certa joie de vivre.

Les Jardins de Paris

Como de outras vezes, a cidade-luz esteve à altura do seu cognome e o sol foi-se mostrando. E as caminhadas fizeram-se em passo lento e com o casaco aberto, ao ritmo de um fim de semana prolongado e de vontades momentâneas. Seguimos sem grandes planos. Sentámo-nos em jardins pequenos, escondidos da confusão. Bebemos um café crème e descobrimos que é o mois de la photo em Paris e que hoje está um dia fantástico.

A cor das árvores e as folhas espalhadas faz do Outono em Paris uma das épocas mais bonitas do ano.

Fomos fotografando o caminho inexorável das folhas que caem das árvores e fazendo planos para um dia voltar. Não sei dizer quando e também não interessa. Fica-me a certeza de que na cidade em que não é estranho ouvir-se falar português nas ruas existe uma pequenina parte que é minha e que estará sempre lá quando eu voltar.

Outono em Paris // Autumn in Paris

11 comentários:

  1. q post LINDO! poético! :) amei as fotos!!!!

    vc sabe o q eh aquele prédio com a parede vermelha de folhas???

    ResponderEliminar
  2. Letícia,

    Sei apenas que fica na Rue des Nonnains d'Hyères, perto da Maison Européenne de la Photographie. Mas estas paredes de folhas vermelhas são comuns nesta época em Paris, :)

    ResponderEliminar
  3. As fotos estão magnificas, como essa cidade ... A descrição faz-nos passear por essas ruas mágicas, cheias de arte e glamour.
    Paris é mesmo uma cidade museu: as suas ruas, as suas casas,os seus jardins ... e hoje descobri que até nas folhas paris consegue surpreender.
    Obrigada pelo passeio

    ResponderEliminar
  4. Suzana, que fotos deliciosas; viajo só de olhar para essas folhas no chão... O clima aqui não está muito certo, mas parece que o calor já veio para ficar. Abraço, Sabrina.

    ResponderEliminar
  5. A Margarida tem sonhado com Paris e fez-me renascer a vontade de lá voltar, ao ler o teu post fico com a impressão que é impossível resistir-lhe por muito mais tempo e recordo com uma enorme saudade um final de tarde nos jardins do Palais du Luxembourg.
    A minha Paris fica mesmo ao lado da tua em ruas mais ou menos anónimas mas não menos bonitas.
    Adorei as fotos e o texto. Fantástico!

    ResponderEliminar
  6. Que fotos lindas. As tuas palavras levaram-me com elas de volta tb até à minha Paris, cidade que me encanta sempre que a piso. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Suzana, adorei as tuas fotos, e a maneira como nos contas esse fim de semana, transportam-nos para esse sitio fantástico que é Paris.
    beijos

    ResponderEliminar
  8. Posso dizer que é a cidade europeia que mais gosto e à qual é um prazer voltar de novo.Também gosto de deambular por ruas menos conhecidas e conhecer a outra parte da cidade, a menos turística mas que nem por isso deixa de ser igualmente bela.E sair da cidade e conhecer algumas zonas a escassos quilómetros,como por exemplo Chantilly,acabam por ser uma óptima experiência.
    É uma cidade para ver com tempo, pausadamente, em boa companhia.
    Descansar numa esplanada aquecida enquanto se saboreia um chá ou um crepe. Ou então uma tarte nas tartes Julie... Ai o que eu me fui lembrar!
    Há quem vá a Paris às compras.Esse não é o meu intuito,embora confesse que já tenho perdido a cabeça com algumas compras que acho únicas naquele momento.
    Aquelas coisas tão lindas e boas que depois toda a gente quer saber onde comprei pois querem uma peça igual.
    Gostei das fotos.Fiquei cheia de saudades e com uma enorme vontade de voltar em breve.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  9. Suzana querida
    Ao apreciar as imagens e ler o teu post, senti muita saudade e nostalgia. Apesar de ser das cidades que melhor conheci no passado(muitas recordações da juventude), há muitos anos que não a visito e adoro Paris.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  10. Um dia também quero conhecer essa Paris que é um bocadinho tua :)

    ResponderEliminar
  11. Andamos em sintonia. Eu sonho com Paris e tu vens com este post.. Ah Paris!.. Já tenho as datas agendadas, só falta tratar dos pormenores. Tenho tantas saudades de Paris.. Fui lá com 11 anos e no ano seguinte. Há 20 anos portanto.
    beijocas grandes e obrigada por este post!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!