2.12.14

Madeleines de mel e noz

Madeleines de mel e noz

Quem nunca comeu uma madeleine ainda morna que levante o braço. Das mãos mais tímidas a outras mais resolutas, uma infinidade de braços no horizonte. É preciso colmatar essa falha. Nada que seja mais fácil pois a receita tem pouco de complicado. Precisa apenas de tempo (a massa tem de descansar de um dia para o outro) e carinho. Depois é só cozer meia-dúzia de minutos e acompanhar com café ou chá.

De todas as dificuldades, são as formas com as suas concavidade características que parecem assumir primazia. Maiores ou mais pequenas, de metal ou silicone, vale a pena tê-las em casa para lanches especiais ou apenas desejos momentâneos. O pretexto para estas minhas madeleines de mel e noz veio com a chegada desta forma da Pyrex, onde 20 pequenas maravilhas em tamanho mini encontram um porto seguro.

flores Madeleines de mel e noz

A madeleines são pequenos bolos franceses, ricos em manteiga e com uma reputação literária ganha por uma referência de Proust às memórias pessoais e intransmissíveis suscitadas por certos alimentos. A combinação de mel e noz lembra-me sempre o tradicional bolo alentejano em camadas finas, entremeadas com ovos moles, e dignas de qualquer celebração. Aqui os mesmos ingredientes ganham uma abordagem singela, pensada para fornadas rápidas e afectos servidos ao momento.

Comer uma madeleine saída há pouco do forno é como receber o beijo doce de um ente querido, ainda lambuzado de açúcar. E são tão simples de fazer.

Madeleines de mel e noz



Madeleines de mel e noz

20-40, dependendo do tamanho

3 ovos inteiros
85 g açúcar amarelo
2 colheres (sopa) mel
125 g manteiga sem sal
85 g farinha de trigo
50 g nozes, reduzidas a pó
1 colher (chá) fermento em pó
½ colher (chá) sal
½ colher (chá) canela em pó

Derreta a manteiga e deixe arrefecer. Bata os ovos com o açúcar e o mel. Acrescente a manteiga e mexa. Numa tigela à parte, peneire a farinha, o fermento em pó e o sal. Junte as nozes e a canela. Envolva estes ingredientes sólidos na mistura dos ovos, sem bater. Leve ao frigorífico de um dia para o outro (ou no mínimo 3 horas).

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Retire a massa do frio. Deite 1 colher de chá de massa em cada orifício da forma (eu usei esta para mini-madeleines da pyrex). Se usar uma para madeleines normais ajuste a quantidade de massa (que não deve ultrapassar 3/4 do orifício). Coza 6-8 (ou um pouco mais, dependendo do tamanho). Sirva ainda mornas, polvilhadas com açúcar em pó.

2 comentários:

  1. Eu gosto, gosto muito.
    e vieste lembrar-me que faz demasiado tempo que não como uma, quentinha.
    Hei-de experimentar estas na próxima vez. :D

    ResponderEliminar
  2. Nunca comi uma madeleine morna. Estou triste...

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!