23.3.16

{10 razões para voltar a Paris} Bonjour gulosos e gourmands!

Paris, 10 razões para voltar

Para voltar a Paris não são necesssários pretextos elaborados. Pode ser a vontade de caminhar nos boulevards, percorrer a cidade sempre junto ao Sena ou simplesmente ficar a namorar no Champ de Mars à espera que a Torre Eiffel se ilumine. Mas a nossa paixão por Paris começa e termina sempre a uma mesa, num jardim a comer ou de copo na mão. Escreve-se em tartes e tartines, conta-se em croissants e crepes, explica-se em baguettes e galettes. Padarias, pastelarias e mercados aqui vamos nós.

Como todas as listas, esta é pessoal, parcial e em mutação. É feita de comidas e lugares que povoam o nosso imaginário parisiense e sem as quais uma visita a Paris, mesmo que curta, nunca está completa. Tem glúten, lactose e (muita) manteiga. Bon courage!



Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

O 'pain au levain' e 'La petite cuillère' da Poilâne
Seja no boulevard de Grenelle ou na Rue du Cherche-Midi, os pães impressionam pela aparência e dimensão mas é o aroma que os torna realmente especiais. Para comer ainda em território francês ou para trazer para casa. Ainda na padaria de Saint-Germain-des-Prés deve namorar-se os bolos e seguir para a loja ao lado onde funciona a Cuisine Du Bar. É lá que o pão da Poilâne é transformado em almoço e o café vem acompanhado de uma bolacha de manteiga em forma de colher que nunca deixa de arrancar sorrisos: eis La petite cuillère.

//

Poilâne
8 rue du Cherche-Midi
6e arrondissement, Paris


Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

As tartines da Cuisine Du Bar
No menu o conceito vem descrito como comida rápida, sem um forno, uma cozinha ou um chef. Tudo é preparado à frente do cliente e feito com pouco mais que uma torradeira. As tartines são a pièce de résistance e existem em opções vegetarianas (com tomate ervas da Provença e chévre), com frango (e alcaparras), presunto ou sardinhas e vão mudando em função da altura do ano. Ao almoço, uma fórmula composta por uma salada ou uma sopa, uma tartine, uma bebida e chá ou café é uma das melhores ofertas nesta zona da cidade.

//

Cuisine du Bar
8 rue du Cherche-Midi
6e arrondissement, Paris
(Pas de reservation)


Paris, 10 razões para voltar

Uma tarte Tatin (no Café Constant)
Talvez o engano mais famoso da história da culinária, a tarte Tatin tornou-se tão icónica que pode ser encontrada amiúde na mesa dos bistrots parisienses. Sem fazer parte da carta, sempre que a dessert du jour no Café Constant é tarte Tatin a nossa escolha está feita. Doce e amarga, rica e cremosa, pouco mais se pode fazer que juntar uma bola de gelado de baunilha para selar a combinação.

//

Café Constant
133 rue Saint-Dominique
7e arrondissement, Paris
(Pas de reservation)


Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

'L'escargot chocolat pistache' e o 'pain des amis' Du Pain et des Idées
Perto ou longe, pouco importa. Du Pain et Des Idées é paragem obrigatória para gulosos e amantes do pão. É da visão de Christophe Vasseur que nasce a vontade de fazer um pão único porque como diz "o bom pão não resulta nem de um milagre, nem de pózinhos de perlimpimpim, é tempo e atenção". O pain des amis é resultado dessa abordagem, cheio de vida, de aroma profundo e textura impecável. Entre lamentos de falta de espaço e peso a mais vem sempre na nossa bagagem e prolonga a viagem. Já o muito amado caracol de chocolate e pistácio é gulosamente dividido, sentados na mesa de madeira que corre a montra e vigia a entrada da padaria. É a mais próxima forma de céu na terra.

//

Du Pain et Des Idées
34 rue Yves Toudic
10e arrondissement, Paris


Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

Crepes e galettes bretonnes
Doces ou salgados, simples ou com recheio, os crepes fazem parte da tradição francesa e em Paris não há como não integrá-los no programa. Sobretudo se chover e em busca de abrigo, dermos por nós sentados à mesa e com uma taça de cidra entre as mãos. Dos mais famosos ao menos conhecidos, incontornável a galette bretã, feita de trigo sarraceno e com um ovo a espreitar por entre as dobras estaladiças, com o queijo derretido em cada garfada.

//

La Crêpe Rit du Clown
6 Rue des Canettes
6e arrondissement, Paris


Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

Flan nature e Sandes de figo, presunto e pesto
A magia das padarias, o incrível pão, a baguette perfeita, a pastelaria rústica de todos os dias. Nas lojas de Le Moulin de la Vierge há sempre algo que nos prende o olhar, seja as madeleines ou o brioche, o pain aux raisins ou as viennoiseries. Sem ter almoçado, entramos. No balcão o flan nature, feito de textura densa e topo queimadinho, à fatia. Entre indecisões, levamos a baguette de sabores meio italianos, com figo, presunto e pesto, para um piquenique improvisado.

//

Le Moulin de la Vierge
166, avenue de Suffren
15e arrondissement, Paris


Paris, 10 razões para voltar Paris, 10 razões para voltar

Croissants e o petit-dejeuner do Hotel Vic Eiffel
Em Paris estamos em casa no 15º bairro. Quis a sorte que por lá ficássemos da primeira vez que fomos e não mais saímos. É uma zona sossegada entre na rive gauche do Sena, entre Vaugirard e Grenelle. No bonito Vic Eiffel assentámos arraiais, com a atenção e o cuidado que apenas os hotéis de pequena dimensão podem dispensar. Em cada manhã, no sossego de uma sala com apenas meia-dúzia de mesas, o petit-dejeuner é senha para o início de mais um dia por Paris. Não se faz sem croissants e doces de fruta, a olhar o pátio interior e a programar o dia que aí vem.

//

Le Moulin de la Vierge
166, avenue de Suffren
15e arrondissement, Paris


Paris, 10 razões para voltar

Já com saudades e a contar os dias para voltar, aqui ficam as memórias doces e salgadas da nossa última passagem por Paris.

--
leia também:
{10 razões para voltar a Roma} As escolhas do coração, estômago e cérebro
{10 razões para voltar a Barcelona}

1 comentário:

  1. Concordo perfeitamente Suzana.
    Aliás, no ano passado por esta altura estava em Paris pela segunda vez, e espero voltar, pois não vi tudo, nem nada do que queria ver e provar, como esse escargot maravilhoso que hoje nos mostraste aqui e no insta.
    Um beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!