11.5.22

Somos o que comemos (ou como chegar ao festival Soil to Soul no Alandroal)

Soil to Soul, Alandroal

Alentejo a fora, que o caminho há-de levar a um lugar onde o futuro da alimentação se constrói mais sustentável e mais ligado à natureza e à comunidade. No festival Soil to Soul pensa-se a comida do amanhã também a partir da sabedoria recolhida no passado, com o desejo de desenvolver uma agricultura regenerativa e na senda de uma alimentação saudável. 

Somos o que comemos. Adágio que se faz vontade de discutir, explorar e experimentar nos dias 14 e 15 de Maio, no castelo de Alandroal, entre conversas gastronómicas, tertúlias, música e mercados. O programa procura incentivar práticas sustentáveis e chamar a atenção para a necessidade de manter os recursos naturais, sociais e culturais ao som de boa música.

Soil to Soul, AlandroalSoil to Soul, Alandroal

Promovido pelo município do Alandroal e com a curadoria do chef José Júlio Vintem e de Paulo Amado, o festival conta com as chefs Marlene Vieira, Lídia Brás e Jóssara Martins e os chefs João Sá, Vitor Adão e Mateus Freire. À prova, as suas propostas de cozinha portuguesa celebram os sabores da terra e do rio, contribuindo para uma maior consciência sobre os ingredientes, produtos e dietas alimentares mais sustentáveis. 

Soil to Soul, AlandroalSoil to Soul, Alandroal

As conversas gastronómicas e as palestras sobre alimentação consciente e agricultura regenerativa conta com a experiência de Alfredo Sendim (Freixo do Meio) e de David de Brito (Terramay), entre muitos outros oradores. No copo, os vinhos biológicos da Herdade do Esporão ou a cerveja artesanal Libata prometem contribuir para continuar a reflexão sobre formas alternativas de produzir e o consumo suportado em escolhas informadas.

Soil to Soul, AlandroalSoil to Soul, Alandroal

--

SOIL TO SOUL ALANDROAL – Somos o que comemos 
14 e 15 de Maio
Castelo de Alandroal, Alentejo

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!