17.12.19

Livros favoritos 2019

Livros Favoritos 2019

O que seria da vida sem livros? Mais vazia, mais triste, mais silenciosa, seria certamente. Não encaro os dias sem a companhia dos autores cujas vozes vão sussurrando, às vezes gritando, ideias novas e paisagens desconhecidas. Vou ao fim do mundo e volto na boleia das páginas que se fazem luz ou escuridão, consoante a sua vontade. Não vivo sem eles.

Com o final do ano, mais em jeito de homenagem que balanço, escolho os livros que mais me disseram nos meses anteriores. Encontrarão os meus autores do coração, aqueles cuja surpresa me apanhou desprevenida e alguns amigos que a sorte quis se cruzassem no caminho. Vieram do outro lado do Atlântico, atravessaram o canal da mancha ou vivem aqui mesmo ao lado. Com todos aprendi algo diferente e reacendi sorrisos antigos. Fizeram-me mais feliz no ano que passou e tenho a certeza me acompanharão na aventura prestes a começar. Boas leituras!



Livros Favoritos 2019
Livros Favoritos 2019

Petiscos do Rio e do Mar de Isabel Zibaia Rafael e Virgílio Nogueiro Gomes

O quê? - Uma ode ao que vem do mar ou do rio e encontra na gastronomia portuguesa lugar para brilhar. Dos peixes de água doce aos que vêm de águas profundas, dos pequenos aos grandes, passando pelos que têm concha ou casca, nada escapa ao olhar assertivo e informado dos autores. Informação sobre os vários tipos de peixe e marisco, provérbios em torno destes e muitas receitas para experimentar completam o livro que ensina outro olhar sobre o pescado.

Quem? - Este é o segundo livro de petiscos de Isabel Zibaia Rafael e Virgílio Nogueiro Gomes, dois autores com muita história e ainda mais estórias para contar sobre a arte de petiscar. Se o ano passado nos trouxe um elogio às miudezas e ao tanto que se pode cozinhar com elas, este ano é o mar, o rio e o pescado que ocupam lugar de destaque na mesa portuguesa.

A cozinhar? - Escabeche branco de Sável (p. 21) e Empadas de Berbigão (p. 102)

//

Livros Favoritos 2019

Entre Ventos e Fumos, Fumeiros e Enchidos de Portugal de Nuno Diniz

O quê? - Um compêndio sobre a arte do fumeiro e dos enchidos em Portugal, com uma recolha exaustiva das diferentes tradições do receituário que existe de norte a sul do país e que chega pela mão de alguém cujo conhecimento e carinho pela matéria não podia ser maior. Para o chef que dá vida a este livro as tradições gastronómicas do país devem ser preservadas e, perante a possibilidade de desaparecerem a curto ou médio prazo, um registo da memória colectiva é serviço público. Mas os enchidos também são pretexto para uma mão-cheia de receitas contemporâneas que reinventam velhos clássicos da cozinha mundial.

Quem? - Apresentar o chef Nuno Diniz requer um reconhecimento do muito que tenho aprendido com ele ao longo dos anos. Professor, melómano e apaixonado pelas coisas boas da vida, é ele próprio uma enciclopédia viva e dos melhores interlocutores para falar sobre comida.

A cozinhar? - Madalenas de linguiça (p. 175) e Gelado de barriga de porco e tarte de maçã (p. 207)

//

Livros Favoritos 2019

Com os azeites de Vítor Sobral

O quê? - Um livro que faz a justa homenagem ao azeite. Depois de nos ensinar (quase) tudo sobre o bacalhau é tempo do chef Vítor Sobral nos mostrar todos os segredos do ouro líquido que faz parte da nossa cultura. Não chegará às mil e uma receitas com azeite mas o livro oferece uma panóplia alargada de pratos de todos os tipos que podem ser feitos com este óleo tão especial.

Quem? - O chef que mudou o modo como os portugueses olham a sua cozinha não necessita de grandes apresentações. Do peixe ao pão, passando pela tascas, talhos e padarias (desde que numa esquina), o chef Vítor Sobral é há muito um embaixador do azeite virgem extra e do melhor que se faz em Portugal.

A cozinhar? - Conserva de bacalhau (p. 127) e Pudim de água com creme de leite de amêndoas (p. 102)

//

Livros Favoritos 2019

Cannelle et Vanille de Aran Goyoaga

O quê? - Este livro é tanto de comer como de ver, apreciar ou ler. É feito de delicadeza e bom gosto e oferece uma viagem pela cozinha da Aran e pela sua filosofia no que à comida diz respeito. Divide-se em explicações de como viver com uma alimentação que nos serve, individual e colectivamente, e disponibiliza receitas agrupadas por evento ou tipologia e muitas dicas de como substituir ingredientes.

Quem? - A autora tem formação na área da pastelaria, vem de uma família de pasteleiros do País Basco e a sua história de vida levou-a até ao outro lado do Atlântico, onde percebeu que a cozinha era a sua terapia. Foi lá que descobriu o seu amor pela fotografia e uma intolerância ao glúten que mudou a face da sua pastelaria mas não a alma elegante e serena dos seus pratos.

A cozinhar? - Braised chicken with apples and cider (p. 205) e Roasted pears with seed crumble (p. 303)

//

Livros Favoritos 2019

Greenfeast de Nigel Slater

O quê? - Dois em vez de um, para dividir em Primavera-Verão e Outono-Inverno e contar um ano de receitas feitas com os vegetais como heróis do prato. Aceitando que a sua alimentação se tinha, em definitivo, centrado nas plantas, o autor explica a sua abordagem à cozinha de todos os dias a partir de receitas fáceis e saborosas.

Quem? - O que hei-de eu dizer sobre Nigel Slater... É o autor que consegue encontrar palavras para explicar o que sinto sobre isto de cozinhar e escrever e viver para comer.

A cozinhar? - Conserva de bacalhau (p. 127) e Pudim de água com creme de leite de amêndoas (p. 102)

//



1 comentário:

  1. Gosto sempre tanto das tuas escolhas Suzana, também eu uma apaixonada por livros de culinária que contam histórias.
    Boas Festas e um beijinho.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!