20.4.20

Alimento para uma quarentena (II) - Partilhar as Colheitas, Projecto Matéria, Vinho de Talha e Jornal Público

Alimento para uma quarentena (II) - Produtores, Público, Práticas Antiga e Projecto Matéria

Podia ser um manual de instruções para continuar a (sobre)viver a estes tempos estranhos. Ou podia ser inspiração para dias com tempo a mais e vontade a menos. Mas não. É apenas o reconhecimento de uma forma de vida que se faz em comunidade e que pode indicar-nos caminhos que servem passados e presentes e nos oferecem futuros. Neste Alimento para uma quarentena há uma viagem ao montado alentejano, um passeio pelo coração de quem nos alimenta corpo e alma, um mergulho na tradição vínica e um apelo a uma sociedade melhor onde os jornais continuam a fazer sentido.



//

PARTILHAR AS COLHEITAS

Traz vegetais, fruta, pão, leite, carne e ovos. Chega a cada quinze dias perto de casa e vamos buscar as nossa quotas como quem vai ao encontro de amigos. Porque isto não é um cabaz. É uma história de compromisso entre os agricultores e os consumidores, com a partilha dos dias bons e dos menos bons, das alegrias e das tristezas, da sabedoria de todos em busca do bem comum. Escreve-se no Montado do Freixo do Meio e reúne um conjunto de produtores e um grupo de famílias espalhadas pelo território na partilha das colheitas.

A mente inspiradora que agrega em torno de uma ideia centenas de pessoas é a de Alfredo Cunhal Sendim. Com uma energia sem fim e uma palavra positiva sempre presente, é prazer igual partilhar a comida que vem do Freixo do Meio e ouvir o seu mentor. Quando a incerteza é a única constante dos dias, ajuda ter a certeza que muitos se preocupam connosco e esperam o mesmo em retorno. O Programa CSA Partilhar as Colheitas é um raio de luz e esperança mesmo quando o céu está mais cinzento. E é também almoço, jantar e pequeno-almoço.

Pode saber mais em Freixo do Meio e encontrar os produtos na loja do Mercado da Ribeira (aberta novamente a partir de 21 de Abril de 2020).
As imagens em baixo são do Natal de 2019 na loja do mercado da Ribeira, com Alfredo Cunhal Sendim a trinchar uma perua preta maturada assada.

Alimento para uma quarentena (II) - Produtores, Público, Práticas Antiga e Projecto Matéria

//

PROJECTO MATÉRIA

A ideia surge do trabalho diário num restaurante estrelado, com o Tejo por companhia e o país no coração. Sem boa matéria não há bons pratos. Sem produtores não há produtos de qualidade. A voz que dá vida à apresentação do Projecto Matéria é de João Rodrigues, chef do Feitoria. O sonho de juntar os produtores num único local e criar uma rede de preservação do conhecimento é partilhado com Vânia Rodrigues, que faz muitas das fotografias, e conta com a boa palavra de Patrícia Serrado e Tiago Pais, que também assina parte da fotografia.

Muitos produtores são apresentados por chefs ou outros produtores. Os "guardiões do território" tem um nome, um olhar, um sorriso e muito para partilhar. Para além de continuarem a fazer os produtos mais icónicos da gastronomia portuguesa, a cuidarem da natureza e a trazerem à vida novos ingredientes, com a sabedoria de sempre. É uma rede de cultura e "bem fazer" e os beneficiários somos nós.

O vídeo é muito bonito e oferece uma visão panorâmica do Projecto Matéria. Longe de estar finalizado, o projecto conta com a participação de todos na apresentação de novos produtores e na continuação da partilha de saberes.

Alimento para uma quarentena (II) - Produtores, Público, Práticas Antiga e Projecto Matéria

//

VINHO DE TALHA

Práticas antigas, saberes seculares que fazem um vinho diferente. É a talha que confere alma distinta às uvas que lá chegam mas é o cuidado e o trabalho de produtores como a Adega ACV que garantem a chegada ao copo de algo verdadeiramente único. Em tempo de quarentena, é um eterno retorno à garrafeira. Na categoria dos brancos peculiares, os vinhos de talha são quase a primeira escolha.

Hoje no copo, a Reserva do Enólogo 2017 traz à memória um dia passado entre as talhas e a visita às vinhas. Enquanto os enoturismos não abrem, é aproveitar o copo para matar saudades dos locais onde os vinhos nascem e crescem e ficar a conhecer melhor castas autóctones e menos utilizadas.

Pode comprar os vinhos de talha ACV na Loja Online (com condições especiais até Junho de 2020).

Alimento para uma quarentena (II) - Produtores, Público, Práticas Antiga e Projecto Matéria

//

JORNAL PÚBLICO

Nenhuma manhã começa sem um passar dos olhos pela página do Público. As notícias e os acontecimentos, as reportagens e a opinião, a Fugas e o Ipsílon, a Alexandra Prado Coelho e o Miguel Esteves Cardoso, por ordem inversa ou aquela que a vontade ou a urgência peça. Muitos dos desafios à sobrevivência dos jornais já cá estavam antes da pandemia, esta só veio agravar as dificuldades. E o paradoxo é que em tempos de crise e incerteza, os jornais e os jornalistas são ainda mais precisos. Gente que sabe fazer coisas com a palavra e a imagem não pode ficar parada.

Para quem como nós não vive sem comida, sem vinho, sem música e sem esperança, o Público é parte importante da nossa comunidade. De pensamento plural e eclético, com crítica e dissensão. Como são os jornais que fazem as sociedades livres.

Fazer uma assinatura do Público é serviço público. E ainda por cima vem com mundos sem fim para descobrir.

Alimento para uma quarentena (II) - Produtores, Público, Práticas Antiga e Projecto Matéria

Alimento para uma quarentena é publicado às segundas-feiras.

//

Adenda: As escolhas da semana estão interligadas. Que o Freixo do Meio é um dos Produtores do Projecto Matéria, já se sabia. Outra ligação surge com o Público ao publicar terça-feira, dia 21 de Abril, o Manifesto por uma recuperação económica justa e sustentável em Portugal, de que o Freixo do Meio também faz parte.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!