1.12.21

{ Ingrediente Secreto } Fritada Mista de peixe, camarão e sálvia

Fritata Mista (com sálvia)

Que a vida às vezes nos dá limões, já sabemos. Que é preciso juntar água e açúcar para a tornar mais palatável, vamos aprendendo. O que ninguém nos diz é o que fazer com um molho de sálvia de folhas longas e carnudas cuja longevidade não se compadece com usos limitados em receitas favoritas. Do aroma herbáceo com notas de terra que se faz tempero também se cozinha e é ingrediente por direito próprio.

Determinada a transformar em almoço um molho de sálvia recorro a quem sabe destas coisas de ter uma horta. Volto sempre ao meu Kitchen Garden Companion de Stephanie Alexander quando tenho vegetais que precisam de ser usados. Com a sálvia descubro a receita que garante o prato na mesa ao meio de um dia de trabalho e me dá a conhecer uma espécie de "peixinhos da horta" cheios de sabor. Diz a senhora que acha que não há maior alegria do que compartilhar comida, conversa e risos em torno de uma mesa que é uma fritada mista. 

Fritata Mista (com sálvia)

Escreve-se como se diz: fritada, de frito ou fritura. E é mista porque leva de tudo um pouco: filetes de pescada, camarão descascado, o resto de uma curgete e, claro, uma dúzia de folhas de sálvia. Cada peça cuidadosamente envolvida no polme e frita com destreza, primeiro as longas folhas ainda com o pé, depois as rodelas de curgete, a seguir o peixe (em pedaços pequenos) e finalmente o camarão.

Para acompanhar, um molho de iogurte, gomos de limão e uma salada de tomate e pesto. Abre-se a cerveja, enche-se os copos e o sol entra na janela. A vida tem dias em que o pouco é sempre muito e um almoço meio petiscada é tudo o que se precisa.

Fritata Mista (com sálvia)

Fritada Mista
Adaptado ligeiramente de uma receita de Stephanie Alexander, Kitchen Garden Companion

serve 2, como refeição

12 folhas de sálvia
4 camarões descascados
2 filetes de pescada, cortados ao meio
1/2 curgete, em rodelas
óleo, para fritar
75 g farinha de trigo T55, peneirada
60 ml leite
60 ml cerveja
1 clara, batida em castelo
flor de sal

limão, para servir

Para o polme, misture o leite e a cerveja e verta sobre a farinha, batendo com uma vara de arames até obter uma massa homogénea. Reserve 30 minutos.

Aqueça o óleo. Envolva a clara batida em castelo na massa e vá mergulhando os diferentes ingredientes. Comece com as folhas de sálvia. Deixe 1 minuto e vire. Retire para um prato com papel absorvente. Tempere com flor de sal. Proceda da mesma forma com a curgete e depois com os filetes e os camarões. Vá fritando sem encher demasiado o tacho e assim que o polme fica dourado, retire.

Sirva de imediato, com gomos de limão.





Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!