16.11.17

No restaurante Topo cabe a Ásia toda

Topo, Martim Moniz

No Martim Moniz cruzam-se rotas de continentes distantes e gentes de países longínquos: são cores, sabores e a cacofonia de ingredientes e receitas de um mundo que se encontra diariamente numa praça lisboeta. Para chegar ao Topo, sobre-se ao 6º andar em busca de vistas deslumbrantes e fantásticos cocktails. Já lá em cima vira-se à direita para comer a melhor sopa Tom Yum da cidade e entrar na cozinha comandada pelo chef Ricardo Benedito. Da sala para o espaço aberto onde a magia acontece, encontramos olhares concentrados que pertencem a três mulheres orientais, duas indonésias e uma vietnamita, e que são frequentemente acompanhados de um sorriso. É das mãos delas que saem os pratos bonitos que chegam à nossa mesa e que prometem uma viagem pela Ásia.

Para começar, o mais famoso dos pães orientais. Cada bao, barrado com manteiga de wasabi, é recheado com cebola crocante e hortelã e servido nos cestos de bambu que ajudam a criar a ilusão de estarmos de partida para longe. Numa tábua com um mix de entradas emparelham-se spring rolls de frango com rolinhos vietnamitas, vegetarianos e de peixe, na companhia de gyozas de vegetais (picantes) e outras de porco, ao lado de gambas inteiras embrulhadas em massa crocante. Ao centro, um conjunto de molhos, agridoce, sweet chilli ou soja para combinar com as entradas. Sem ser capaz de eleger uma predilecta e ainda a lamber os dedos, culpa-se a expectativa criada em torno da chegada das tigelas de "caldo fresco e picante, com camarão, lulas, amêijoas e massa de arroz". De seu nome Tom Yum, a mais deliciosa sopa tailandesa, é tudo que se esperava. E mais.

Topo, Martim Moniz Topo, Martim Moniz

13.11.17

Arroz doce negro (com manga) para um pequeno-almoço diferente

Arroz negro com manga

Hábitos e rotinas de largos anos são difíceis de alterar. O pequeno-almoço é uma das mais importantes refeições do dia e cá em casa é coisa levada muito a sério, com mesa posta de véspera e tempo extra para nos sentarmos a comer. Horários, vontades ou simples preguiça são pretexto para as imprescindíveis torradas, queijo e compota que acompanham o café da manhã desde sempre. Nos últimos anos fizemos da fruta indispensável no começo de todos os dias, com a estação a ditar se comemos morangos ou maçãs, kiwis ou pêras.

Não fosse a curiosidade e o desejo permanente de experimentar novas possibilidades e havia sossego por aqui. Assim, lá se vão introduzindo mudanças aqui e ali na procura do que nos preenche o estômago e a alma para dias longos de trabalho ou lazer.

trepadeira Arroz negro com manga

E se fizéssemos arroz doce preto? Habituado a décadas de perguntas como esta, a minha cara metade não vacila. Como de costume, abuso da boa vontade de quem raramente recusa experimentar coisas novas. Podia ser o nosso pequeno-almoço, com manga? Nariz torcido e ar abnegado, lá aceita trocar os pratos rasos por taças e as facas por colheres. Solarengo na cor e cremoso q.b. este arroz bonito foi luz maior para entrar no novo horário e aceitar os dias com menos horas de sol. E se não garantimos comê-lo todas as semanas, pode voltar à nossa mesa sempre que queira.

São servidos?

Arroz negro com manga

7.11.17

{ Atelier Nespresso } O brunch do chef Henrique Sá Pessoa

Atelier Nespresso, brunch by chef Henrique Sá Pessoa

Talento, mão firme e vontade de provar uma das muitas bebidas que juntam o café e o leite na mesma chávena - requisitos necessários para fazer de cada um, um verdadeiro barista. Na abertura da 2ª edição do Atelier Nespresso desfizeram-se todos os tábus, desvendaram-se os segredos e a técnica necessária para produzir lattes e cappuccinos, galões e meias de leite. Dos desenhos, desejos e de mais vontades, fica apenas a espuma fofa e cremosa a deixar bigodes brancos em quem a bebe.

A proposta do Atelier é simples: partilhar conhecimento, trazer pessoas para falar sobre assuntos relacionados com o café e cruzar caminhos com a gastronomia e as propostas de um chef convidado como aconteceu na 1ª edição. Com a manhã a dar lugar à tarde, cabe ao chef Henrique Sá Pessoa do restaurante Alma falar sobre as suas memórias de comida e traçar uma ideia de brunch com influências das diferentes cozinhas que marcaram o seu percurso, seguindo as novas tendências da cozinha saudável. As bebidas de café deixam por um momento o leite e tornam-se numa curiosa limonada de café que faz parte da sua infância e que remete para o famoso mazagran mas com um toque mais limonado e com menos café. De copo na mão, eis que chega um Tártaro de beterraba com trigo sarraceno e crème fraîche que é tão bonito como interessante em sabor e textura.

Atelier Nespresso, brunch by chef Henrique Sá Pessoa

1.11.17

Bolo de pêras, avelãs e chocolate para 10 anos de gourmets amadores

Bolo de pêra e chocolate

Uso as mãos abertas, contando os dedos um a um, para me certificar que não há engano. Dez. São dez anos de escritas e fotografias, refeições longas e rápidas, viagens para perto e longe, experiências únicas e aventuras repetidas uma e outra vez. O plural do nome escolhido é premonitório: levo uma década a arrastar a minha cara-metade para restaurantes e workshops, cozinhas e salões, mercados e museus, sempre em busca de comida. E ele lá vai, muitas vezes feliz, um dia ou outro com menos convicção, permanentemente com fome de saber e curiosidade sem fim.

Não me lembro quando tomei a decisão de começar o blog. Não foi uma acção pensada, nem ponderada. A blogosfera era uma criança e eu, que à data seguia alguns blogs, percebi que podia juntar os meus interesses no mesmo sítio: cozinhar e comer, fotografar e escrever. Nada me preparou para o que viria a seguir. Quis a sorte que encontrasse amigos para a vida, portas abertas para o que mais gosto de fazer e um respeito crescente por quem faz da gastronomia a sua razão de viver. Feliz é quem almoça a falar sobre o pequeno-almoço e a pensar no jantar!

bolochoceperas3 Pêras e mais pêras

Com o tempo os meus gostos e a minha cozinha também mudaram. Ainda tenho paixão pelo vinho mas já compreendo os encantos da cerveja. Tenho cada vez menos paciência para radicalismos e certezas absolutas. E se a minha curiosidade continua imensa, a minha preguiça também. Quero receitas simples e orientações claras. Quero tudo a que tenho direito e cada dia menos tempo para o conseguir. Gosto de conversar sobre comida, tanto ou mais do que comer. Vou feliz da vida ouvir quem tem coisas para dizer ou ensinar. Gosto de tascas e de restaurantes estrelados, de comida tradicional e de modernices, de pratos pequenos ou travessas grandes, de experiências uma-vez-na-vida e de gestos repetidos todos os dias. Quero o menú completo e não me interessam categorias. Não me peçam para escolher. Desde que seja bem pensado, bem confeccionado e feito com bons ingredientes, não preciso de mais.

Nestes dez anos o que se mantêm inalterado é o princípio de celebrar sempre as coisas boas. E se é dia de festa, há bolo. Tem açúcar e manteiga e farinha. Mas também tem fruta e frutos secos. Faz-se partilha na escrita de (mais) um capítulo feliz. Muito agradecida por me (nos) acompanharem!

Bolo de pêra e chocolate

29.10.17

{ Culinary Extravaganza } Todos os caminhos levam ao Conrad Algarve

Culinary Extravaganza, Conrad Algarve

Os caminhos cruzados de alguns dos chefs mais interessantes da cena gastronómica vão no próximo fim-de-semana dar ao Conrad Algarve. Com a 2ª edição do Culinary Extravaganza em marcha, o chef Heinz Beck recebe durante 3 dias 15 chefs, que entre si detêm outras tantas estrelas Michelin, para um conjunto de originais experiências.

Entre 4 e 6 de Novembro, as portas sempre abertas do Conrad Algarve prometem acolher todos os que queiram viver momentos memoráveis à mesa mas também no bar. É que este ano a mixologia assume especial importância no programa, com a abertura a juntar Nelson Matos, head of bartender do Gusto, a sete outros mixologistas para uma promissora Mixology Cocktail Experience onde o céu será o limite.

Culinary Extravaganza, Conrad Algarve Culinary Extravaganza, Conrad Algarve Culinary Extravaganza, Conrad Algarve Culinary Extravaganza, Conrad Algarve

25.10.17

A Vida Virgem Extra, um elogio ao azeite e a mousse de chocolate mágica

a vida virgem extra, Cláudia Villax

Espero que este livro seja uma inspiração para descobrirem este maravilhoso alimento que tem acompanhado a própria história da evolução do homem ao longo dos séculos. Venham comigo conhecer a história, as características e as deliciosas e diferentes receitas que se podem criar com azeite!

As palavras de Cláudia Villax encerram a introdução de A Vida Virgem Extra, um livro bonito sobre o azeite e a simplicidade das coisas boas que nos aproximam da natureza e dos alimentos que nos fazem bem. São também um convite a descobrir o maravilhosos mundo do azeite e um desafio para consumidores mais informados e exigentes do chamado "ouro líquido". E porque é à mesa que nos encontramos, há receitas simples e originais como a tiborna (fruto do ritual de prova de azeite com pão) ou uma mousse de chocolate confeccionada com este ingrediente consagrado.

a vida virgem extra, Cláudia Villax a vida virgem extra, Cláudia Villax

Salada de tomate e abacate com granola de miso e molho cremoso

20.10.17

O Jantar do Ano chega de trunfo na manga

Jantar do Ano

A mesa é lugar de partilha. Trocam-se conversas, sorrisos, vontades e desejos. Fazem-se projectos acontecer. O Jantar do Ano nasceu à volta da mesa e quer partilhá-la com muitos. Este ano os chefs chegam de trunfo na Manga e como sempre põem toda a sua mestria e criatividade nos pratos que assinam: a delicadeza e elegância de Henrique Sá Pessoa, o conforto e carinho de Justa Nobre, a força e determinação de Vítor Sobral, a sabedoria e rigor de João Rodrigues marcam os quatro momentos do jantar, que promete ser memorável.

No dia 11 de Novembro, o Convento do Beato recebe quem quiser viver a experiência e participar nesta noite que se prevê mágica: há ainda muitas surpresas reservadas e uma festa feita de música pela noite dentro. O menú está revelado e faz jus à cozinha de cada chef, sendo os pratos harmonizados com os vinhos da Adega Mayor e as cervejas Bohemia. Sem querer contar todos os segredos, levantemos o véu sobre os pratos e harmonizações sugeridas.


Jantar do Ano